Índios protestam no Planalto contra possível retrocesso em demarcação de terras

Brasília - Kilombolas e índios de várias etnias protestam em frente ao Palácio do Planalto (José Cruz/Agência Brasil)

Um grupo de 44 indígenas protestaram no Palácio do Planalto contra retrocessos nas políticas de demarcações de terras tradicionais e para defender direitos constituicionais indígenas. Eles chegaram ao local ontem a tarde, e fizeram rituais, rezas, cantos e danças tradicionais com instrumentos musicais e roupas tradicionais.

Representantes do governo que foram até a manifestação tentaram conversar com os indígenas, que bloqueiam apenas uma faixa da avenida em frente ao Planalto, mas ainda não conseguiram uma interlocução. De acordo com Leila, guarani-nhandeva, que reside na fronteira do Mato Grosso do Sul, o grupo reivindica o direito à terra.

“Queremos a homologação e demarcação das terras no Mato Grosso do Sul. Nós vamos ficar aqui até haver”, afirmou.

Antes do protesto, o Conselho Indígena Missionário (Cimi) divulgou uma nota em que manifesta preocupação com informações veiculadas de que o presidente Michel Temer pretende revogar atos administrativos demarcando terras indígenas nos últimos dias do governo da presidenta afastada, Dilma Rousseff.

Seja o primeiro a comentar on "Índios protestam no Planalto contra possível retrocesso em demarcação de terras"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*