Mercado rodoviário investe em tecnologia e agora efetua check-in das passagens compradas pela internet


Empresa brasileira premiada pela Universidade de Standford desenvolve, com recursos 100% nacionais, solução de check-in online e outros serviços para reduzir custos das viações e otimizar o tempo dos passageiros

De acordo com o estudo Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem, do Ministério do Turismo, 15,9% dos brasileiros que pretendem viajar nos próximos seis meses o farão de ônibus, contra um índice de 7,2% registrado em 2015.  Há décadas, milhões de brasileiros viajam neste modal de transporte, mas o mercado tem acordado só agora para a necessidade de inovação no setor.

O Netviagem, maior portal de vendas de passagens rodoviárias do Brasil, registra, anualmente, cerca de um milhão de bilhetes emitidos online. As vendas on-line do setor corresponde a menos de 5% do valor total das passagens emitidas, incluindo todos os meios. No entanto, os números são expressivos o bastante para estimular o desenvolvimento de tecnologias focadas na experiência do usuário.

Pensando nisso, o Netviagem lançou um novo serviço para facilitar a compra de passagens de ônibus pela internet: o Ticketless.  A solução possibilita que o passageiro faça o check-in online e imprima seu próprio bilhete de embarque, evitando a troca do pelo bilhete fiscal nos guichês das empresas, exatamente como já ocorre atualmente nas companhias aéreas.

“Essa é uma antiga reivindicação do setor e, com o Tickeless, conseguimos facilitar a vida do passageiro, reduzir as filas nos guichês, manter o pioneirismo e reduzir custos para as empresas. Quanto mais fácil for para o cliente comprar e viajar, mais será possível converter a intenção em venda. Sem dúvida esse é um grande passo para o setor”, comemora Alberto Graciano, CEO da GM Soluções, responsável pelo Netviagem

Com um crescimento, no primeiro trimestre de 2016, de 7% nas vendas, o Netviagem oferece soluções que otimizam recursos das empresas e tempo dos clientes, do momento da compra à hora do embarque, seguindo o modelo do que já é realizado pelas companhias aéreas. “Hoje, nenhuma empresa de viação no Brasil tem o controle de passageiros embarcados, apenas de bilhetes emitidos. É fundamental utilizar a tecnologia de controle no momento do embarque para tornar o serviço mais seguro”, explica Graciano.

O empresário explica ainda que, com o uso da tecnologia no momento do embarque, como leitores de códigos de barra e aplicativos em smartphone, é possível evitar uma prática recorrente no setor: a de utilização de passagens em mais de uma viagem.

Segundo o CEO do Netviagem, todas essas soluções estão em conformidade com as resoluções 4.282 e 4.432/2014 da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).  No último dia 19, em Brasília, a empresa lançou o Ticketless e fez uma apresentação sobre inovação no mercado para funcionários do órgão.

Para Aloísio Caixeta, especialista em Regulação da ANTT, a utilização de novas tecnologias no mercado da viação rodoviária é algo urgente e que vem sendo estimulado pela agência nacional. “Esperamos ter o transporte de passageiros com muito mais automação do que hoje, e isso em breve. São tecnologias que já existem em outros setores e o transportador aos poucos vai entender que isso traz redução de custos e possibilita aumentar a base de clientes”, destaca Caixeta.

 

Alguns dados sobre o consumidor de passagens de ônibus pelo Netviagem

IDADE
2015 2014
18-24 28,67% 28,91%
25-34 37,77% 40,60%
35-44 15,60% 13,94%
45-54 9,47% 7,56%
55-64 6,24% 6,39%
65+ 2,26% 2,60%
SEXO
2015 2014
FEM 57,20% 59,90%
MASC 42,80% 40,10%

 

 

CIDADES QUE MAIS ACESSAM O SITE

Araçatuba
Belo Horizonte
Campo Grande
Cuiabá
Curitiba
Maceió
Presidente Prudente
Rio de Janeiro
São Paulo
Vitória

 

 

DESTINOS MAIS COMPRADOS
Angra dos Reis
Aracaju
Campo Grande
Curitiba
Maceió
Parati
Recife
Rio de Janeiro
São Paulo
Vitória
 

 

– Gasto médio por passagem: em 2014 era de R$ 67, e em 2015 de R$ 77.

 

Seja o primeiro a comentar on "Mercado rodoviário investe em tecnologia e agora efetua check-in das passagens compradas pela internet"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*