Juíza diz que ação de ex-deputado distrital foi um “escárnio com a sociedade”

Leonardo Prudente foi flagrado guardando dinheiro nas meias


Por Ana Maria Campos, do Correio Braziliense

A 2ª Vara de Fazenda Pública rejeitou os embargos de declaração apresentados pelo ex-presidente da Câmara Legislativa Leonardo Prudente contra a condenação por improbidade administrativa.

Para a juíza Francisca Danielle Vieira Rolim, o ex-distrital, flagrado guardando dinheiro nas meias, apresentou o recurso interessado “apenas em protelar o transcurso regular do processo”.

A magistrada fez duríssimas críticas ao comportamento de Prudente. Para ela, “o réu se deixou guiar unicamente pelos seus próprios interesses, na medida em que se posicionava enquanto legislador unicamente baseado em pagamentos que lhes fossem direcionados — seu apoio ou não a determinado projeto de lei, dependia do pagamento de propina”.

A juíza disse que a atitude do ex-distrital representou “um ato de escárnio com a sociedade”. A decisão foi publicada ontem.

Seja o primeiro a comentar on "Juíza diz que ação de ex-deputado distrital foi um “escárnio com a sociedade”"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*