Margem de comercialização dos frigoríficos está cada vez menor


A arroba do boi gordo custa para a indústria até R$156,00, à vista. E existem preços maiores praticados em São Paulo

As margens de comercialização das indústrias frigoríficas diminuíram e estão em 13,1%. A entressafra está cada vez mais próxima e já começa indicar o que a matéria-prima escassa pode causar aos frigoríficos.

A arroba do boi gordo custa para a indústria até R$156,00, à vista. E existem preços maiores praticados em São Paulo.

Por sua vez, a receita das venda de todos os produtos, considerando seus rendimentos equivalentes, dos cortes e demais produtos originados no abate, em uma arroba de carcaça, é de R$176,47, ou seja, sobra pouco mais de R$20,00 por arroba, antes de adicionar os custos fixos.

Um varejista que adquire todos os cortes vendidos no atacado, cortes de traseiro e de dianteiro, gasta, em média, R$16,59 por quilo de carne, a menor despesa para açougues e supermercados com a compra de produto desde julho de 2015.

E as indústrias seguem reduzindo os preços. Na última semana o ajuste foi de 1,0%, na média do mercado.

Seja o primeiro a comentar on "Margem de comercialização dos frigoríficos está cada vez menor"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*