Governo do Mato Grosso repudia ações de grevistas contra a liberdade de imprensa

Cuiabá (MT) Foto: Divulgação

Cuiabá (MT) – O Gabinete de Comunicação do Governo de Mato Grosso repudia as agressões sofridas por profissionais da imprensa durante as manifestações promovidas por servidores públicos em greve. O Governo do Estado reitera que a liberdade de crítica e de imprensa é um direito constitucional, assim como a manifestação.
Na última sexta-feira (24.06), durante a cobertura da passagem da tocha olímpica pela Grande Cuiabá, a jornalista Mayla Miranda e o cinegrafista Robinson Leal foram agredidos e posteriormente impedidos pelos manifestantes de realizar suas funções enquanto trabalhavam. A jornalista e o cinegrafista atuam na TV Paiaguás, do Executivo Estadual.
Exaltados, os manifestantes empurraram diversas vezes os profissionais e seus equipamentos, até que os mesmos desistissem de continuar o trabalho por medo de que as agressões aumentassem.
As agressões sofridas pelos jornalistas e profissionais da imprensa também foram tema de uma nota de repúdio emitida pelo Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso.
O Gabinete de Comunicação repudia a ação e a hostilidade destes manifestantes e ratifica que a manifestação é um direito legítimo e constitucional, porém impedir que os profissionais tenham liberdade para exercer as suas funções e ao mesmo tempo agredi-los, seja de forma física ou verbal, fere a democracia e o direito de livre informação garantido à sociedade.
O Gabinete de Comunicação defende a liberdade de expressão como princípio e prática maior da democracia e reprova todo e qualquer desrespeito, ameaça física, agressão ou impedimento do trabalho da imprensa, independentemente de qual órgão ou empresa os profissionais representem.

Seja o primeiro a comentar on "Governo do Mato Grosso repudia ações de grevistas contra a liberdade de imprensa"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*