Autoridades fazem levantamento das demandas para facilitar relacionamento comercial entre Rondônia e Bolívia

Autoridades participaram de reunião no Palácio Rio Madeira


Porto Velho (RO) – A reunião da Mesa Técnica sobre o levantamento das necessidades de fronteira Rondônia/Bolívia reuniu em Porto Velho autoridades de Rondônia, Acre e representantes do governo federal. A reunião foi comandada pelo vice-governador de Rondônia, Daniel Pereira, que ressaltou a importância da parceria comercial entre Rondônia e Bolívia.

O chefe da Coordenadoria Técnico-Legislativa do Governo, Hélder Risler de Oliveira, disse que durante a reunião foram levantadas as demandas que dificultam a questão comercial com o país vizinho. As demandas envolvem praticamente todos os setores que vão desde a segurança de fronteira, envolvendo todas as instituições do setor, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Militar, Forças Armadas, Vigilância Sanitária, Receita Federal entre outras questões que são fundamentais para que essa parceria comercial com a Bolívia aconteça.

Segundo o vice-governador, as demandas levantadas durante a reunião serão entregues para o Ministério das Relações Exteriores na próxima quinta-feira (14). “Já está acordado com o Ministério das Relações Exteriores que irá reunir as autoridades em questão em Brasília no mês de agosto para apresentar as demandas e buscar as soluções”, afirmou.

Em setembro haverá uma reunião do Comitê de Fronteira em Guajará Mirim, com representantes do governo Boliviano para apresentar e discutir as soluções, tendo em vista que as autoridades da Bolívia também estão levantando as demandas e discutindo as soluções para viabilizar essa parceria comercial entre Rondônia e Bolívia. “Muitas das soluções desses problemas tem que ser realizado em parceria entre os dois países”, disse o vice-governador.

Vice-governador comandou a reunião

Vice-governador comandou a reunião

Os problemas levantados são muitos, o capitão dos Portos da Amazônia Ocidental, capitão de Mar e Guerra, Alfred Dombrow, disse que falta segurança de navegação no rio Madeira por uma série de dificuldades, como falta de sinalização, garimpagem e baixo nível do rio.

Tanto o secretário Estado Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), Carlos Reis, quanto o Superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Alvarez de Souza Simões, destacaram os problemas que afetam a segurança pública envolvendo Brasil/Bolívia como o tráfico de drogas, de armas, furtos de veículos, contrabando e o descaminho. O delegado da Receita Federal, Michel Lopes Teodoro, também falou da questão estrutural alfandegárias na fronteira. Aponte unilateral que interliga Brasil/Bolívia também foi incluída na lista de prioridades.

As reuniões da Mesa Técnica de Negociações Permanente Rondônia-Beni iniciaram em 2013 e envolveram profissionais de diversas áreas dos dois governos. Uma parceria já foi firmada na área de educação. Professores bolivianos e brasileiros farão intercambio, para adquirir conhecimento cultural, tecnológica e idioma. Também foi informado que na região de de Guajará Mirim e Costa Marques muitas escolas brasileiras, atendem alunos bolivianos que cruzam a fronteira para estudar no Brasil. Para atender os alunos bolivianos os professores lesionam na língua espanhola e portuguesa, mas o idioma ainda é uma barreira, que precisa ser quebrada.

Seja o primeiro a comentar on "Autoridades fazem levantamento das demandas para facilitar relacionamento comercial entre Rondônia e Bolívia"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*