Cooperação com Fundo Europeu levará internet a comunidades quilombolas isoladas no Amapá

Primeira comunidade a receber as torres será Vila Velha do Cassiporé, em Oiapoque


Primeira comunidade a receber as torres será Vila Velha do Cassiporé, em Oiapoque

Macapá (AP) – Comunidades quilombolas isoladas do Amapá deverão ganhar internet banda larga, ainda em 2016. A implantação da conexão através de torres foi discutida durante visita do representante do Fundo Europeu, Benoît Waddy Many, à Secretaria Extraordinária de Políticas para Afrodescendentes (Seafro) do Governo do Amapá.

A primeira comunidade as torres que receberão o sinal de internet da Guiana Francesa – Departamento Ultramarino francês que faz fronteira com o Amapá – deverá ser Vila Velha do Cassiporé, no município de Oiapoque, extremo norte do Estado.  Além das torres, a comunidade deverá receber 20 computadores, capacitação de dois jovens da região que deverão receber qualificação e ajuda de custo para gerenciar o projeto.

“O objetivo dessa cooperação é levar internet a regiões isoladas e com pouco ou quase nenhum acesso à comunicação”, informa a secretária da Seafro, Núbia Souza.

A próxima comunidade que poderá receber o projeto é a região do Maracá, em Mazagão. De acordo com a secretária Núbia Souza, o projeto terá custo de R$ 200 mil, financiado pelo Fundo Europeu.

1 Comment on "Cooperação com Fundo Europeu levará internet a comunidades quilombolas isoladas no Amapá"

  1. Fiquei impressionado de descobrir so agora o quanto O Benoit Waddy é uma pessoa importante. E escrito aqui que ele é o representante do Fundo Europeu. Quero saber desde cuando??? Essa pessoa NUNCA foy représentante de qualquer fundo européu!!! Achou pessimo um jurnalismo que nao verifica informaçoes tao basicas…

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*