Idosa que vendia rifa no Mato Grosso para pagar cirurgia fará tratamento de graça

Gustavo Nascimento | Gcom-MT


Glicerina Maria, de 85 anos, será atendida durante a Caravana da Transformação, realizada em Barra do Bugres nos dias 16 e 17 de julho

Barra do Bugres (MT) – Aos 85 anos, Glicerina Maria da Silva Ferreira, ou dona Célia como é conhecida pelos amigos, poderá voltar a enxergar. A idosa que chegou a vender rifa para pagar a cirurgia de catarata, poderá fazer esse procedimento de graça durante a Caravana da Transformação que será realizada em Barra do Bugres (a 168 km de Cuiabá), nos dias 16 e 17 de julho, atendendo os moradores de 11 municípios da região.

Glicerina está nervosa e ansiosa para voltar a enxergar plenamente. Em novembro de 2015, ela sofreu uma paralisia facial que afetou sua audição, visão e movimentos do rosto. Ela precisou de tratamento de três meses para se reestabelecer, porém a doença agravou a catarata que ela já sofria. “Às vezes ainda sinto que minha boca está dormente, mas graças a Deus está tudo bem agora”.

“Achei que a perderíamos. Graças a Deus, ela se recuperou e está aí, firme e forte, mas infelizmente a visão dela ficou pior. Antes ela enxergava melhor do que eu, que uso óculos, e agora está sofrendo com a vista”, afirmou Enbelino Endino Ferreira, de 57 anos, filho de dona Célia.

Com o agravamento da catarata, a idosa acabou se afastando de um dos seus principais hobbies, o de costurar. “Antes eu conseguia colocar a linha no buraquinho da menor agulha que tem, de primeira. Agora, não consigo direito nem nessa”, afirmou apontando para o carretel e as agulhas.

Para encontrar a cura, a idosa peregrinou por diversos médicos particulares da região e se deparou com o alto preço do procedimento. “Fica mais de R$ 4,5 mil para fazer a cirurgia em um olho só, você acredita? É muito dinheiro!”, afirmou.

Segundo o seu filho, sem conseguir muitas alternativas para realizar o tratamento, os familiares e amigos passaram a economizar, vender alguns produtos e até mesmo organizaram uma rifa para pagar a cirurgia. “Estamos rifando um smartphone. Foi a única saída que achamos para conseguir pagar o tratamento”, disse.

Porém, para a alegria de dona Célia e sua família, na próxima semana o munícipio receberá a primeira edição da Caravana da Transformação, que levará atendimento oftalmológico aos moradores de 11 munícipios da região. A expectativa é que sejam realizados mais de 5 mil consultas e 2 mil cirurgias de catarata e pterígio.

Dona Célia já sabe que para receber o atendimento oftalmológico deverá procurar o posto da Caravana da Transformação para prévio agendamento munida do cartão SUS e do documento pessoal, documentação que também deve ser levada no dia da consulta e no momento da cirurgia. “Vai ser bom tirar essa nuvem dos meus olhos”, comemora.

Áreas de atuação

Além dos atendimentos oftalmológicos, a Caravana da Transformação fará orientação sobre Hanseníase, doença com alto índice de incidência no estado.

Os moradores também poderão fazer o cadastro e confecção do Cartão SUS, 2ª via de certidões (nascimento, casamento, óbito), Carteira de Trabalho, Carteira de Pescador Amador, CPF, CadÚnico, Carteira de Identidade, foto 3×4, declaração de hipossuficiência, serviço de referência e contrarreferência para a rede de proteção social, inscrição em cursos de capacitação, intermediação de mão de obra e embelezamento.

Serão oferecidas oficinas de Postura no Mercado de Trabalho, Sensibilização para o Trabalho, orientação aos pais (conflitos familiares), programa de economia criativa, políticas culturais – mapas culturais, sistema estadual de cultura e marco regulatório das organizações da sociedade civil, primeiros socorros e atendimento a acidente doméstico, resistência ao uso de drogas e prevenção ao uso de drogas lícitas e ilícitas.

A Caravana da Transformação ainda realizará serviços complementares de educação para o consumo, processos de segurança, boletim de ocorrência, assistência rural, proteção social, emissão de declaração de hipossuficiência, orientação jurídica, oferta de crédito, fotocópias e plastificação de documentos.

Parceiros

Para realizar o projeto o Governo do Estado conta com diversos parceiros divididos em duas modalidades, os parceiros fixos são: WWF Brasil, Senar, Senac, Senai, Incra, Defensoria Pública. Os órgãos do Estado envolvidos são: Unemat, Procon-MT, Samu, MTI, MT Fomento, Intermat, Empaer e Detran-MT.

Cada edição contará com parceiros regionais. Nesta edição, a Caravana da Transformação contará com apoio do Sindicato Rural de Barra do Bugres, Projeto Inclusão Literária, Galvan – Escola de Cabelereiro e Grupo Barralcool.

Seja o primeiro a comentar on "Idosa que vendia rifa no Mato Grosso para pagar cirurgia fará tratamento de graça"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*