Prolagos inicia operação de rede separadora de esgoto em lagoa de Búzios

Lagoa de Geribá

A Prolagos, concessionária que explora os serviços de água e esgoto na Região dos Lagos, iniciou ontem (18) a operação dos serviços de esgotamento sanitário por meio da rede separadora de esgoto da Lagoa de Geribá, em Búzios, um dos mais famosos balneários da região.

Uma antiga reivindicação da população local, a concessionária investiu R$ 5,2 milhões na implantação de 5,8 quilômetros (km) de rede exclusiva no entorno da lagoa. “O novo sistema para coleta de esgoto beneficiará mais de 3,2 mil moradores, mas, para eficácia do novo serviço, é necessário que a população se conecte à nova rede de coleta”, alertou a concessionária.

A obra tem por objetivo impedir que os resíduos provenientes dos banheiros das residências sejam lançados diretamente na malha de drenagem pluvial, evitando o transbordamentos em períodos de fortes chuvas, o que acaba lançando irregularmente os dejetos diretamente na Lagoa de Geribá, hoje ainda altamente poluída.

Responsabilidade

Segundo a concessionária, o problema é recorrente também em ouras cidades da região sob a concessão da Prolagos, como Cabo Frio, Búzios, São Pedro da Aldeia, Arraial do Cabo e Iguaba Grande, onde parte dos moradores e das empresas da região resistem a efetuar as ligações aos novos trechos de redes separadoras construídos nos últimos anos.

Como a conexão à rede separadora de esgoto é de responsabilidade dos donos dos imóveis, a Prolagos já deixou a ligação pronta na calçada em frente de cada imóvel para que os proprietários possam se conectar. A concessionária lembrou que a fiscalização dos serviços de conexão é de competência do Poder Público municipal.

Na avaliação do gerente operacional da Prolagos, Thiago Maziero, no caso específico de Búzios, “para que a implantação da rede separadora tenha o sucesso desejado, é necessário o apoio e a parceria de todos os moradores e comerciantes da região”.

Investimentos

Segundo ele, “é indispensável que as ligações sejam feitas, a fim de evitar que o despejo direto ou transbordamento de esgoto em períodos de fortes chuvas prejudiquem ainda mais a Lagoa de Geribá”, acrescentou.

Como as obras não estavam previstas no contrato de concessão, foi necessária aprovação de legislação pertinente pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), permitindo que a concessionária antecipasse os investimentos em benefício da população.

Os R$ 5,2 milhões investidos na rede reparadora são recursos provenientes do Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (Fecam), que irá, concluída a obra, ressarcir a concessionária em sete parcelas anuais.

Desde o início da atuação da concessão, em 1998, a Prolagos já investiu mais de R$ 1,5 bilhão em saneamento básico na região, o que representa, segundo a empresa, um dos maiores investimentos nesse segmento por habitante no Brasil.

Percentuais

No período, a Prolagos garantiu ter triplicado o fornecimento de água potável aos municípios por ela atendidos na Região dos Lagos, passando de 30% de cobertura para 97,12% da população da área urbana.

Conforme a concessionária, no caso do esgotamento sanitário, o índice de atendimento saltou de praticamente zero para 77,14%. Esses percentuais estão acima do estabelecido na meta contratual para o período, que é de 90% para água e 70% para esgoto.

Desde que assumiu o saneamento básico da região, a concessionária já construiu cinco modernas estações de tratamento de esgoto com capacidade de tratamento de 80 milhões de litros por dia e mais de 150 quilômetros de rede de coleta esgoto.

Seja o primeiro a comentar on "Prolagos inicia operação de rede separadora de esgoto em lagoa de Búzios"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*