Olímpiadas: Brasil empata a segunda, e torcida grita por Marta no Mané


 

Time brasileiro não conseguiu marcar novamente nos Jogos. Somente uma vitória garante classificação para a próxima fase

Mesmo com grande apoio, a seleção do Brasil voltou a decepcionar nos Jogos Olímpicos de 2016. Na noite deste domingo, diante de um Mané Garrincha lotado, a equipe de Rogério Micalle não saiu do 0 a 0 com o limitado Iraque. Agora, se quiser seguir em busca da inédita medalha de ouro, Neymar e Cia terão que vencer a Dinamarca, na teoria, a segunda força do grupo.

Com um sistema de jogo que ainda não foi totalmente assimilado pelos jogadores, o técnico Rogério Micalle repetiu a escalação da estreia. Com o brasiliense Felipe Anderson no meio de campo, e o badalado trio de ataque formado por Neymar, Gabigol e Gabriel Jesus, o time canarinho buscou logo fazer o primeiro gol, e até fez, mas o bandeira assinalou impedimento. Quem esteve mais perto de abrir o placar foi a seleção iraquiana. Após a bola levantada na área, o goleiro Weverton saiu de forma estabanada e viu a bola explodir na trave depois de desvio

Já o segundo tempo foi de poucas emoções, mesmo com Renato Augusto acertando a trave em uma das pouquíssimas chances criadas pelo Brasil durante a partida. Fim de jogo, e o que se viu foi uma saída rápida dos brasileiros, talvez incomodados com os gritos de “Marta é melhor do que Neymar”, que tomou o estádio após o apito final.

 

 

 

Seja o primeiro a comentar on "Olímpiadas: Brasil empata a segunda, e torcida grita por Marta no Mané"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*