Caiado ironiza senadores do PT que querem atrasar o impeachment

Senador Ronaldo Caiado


O líder do Democratas no Senado Federal Ronaldo Caiado rechaçou a tentativa de senadores da base de apoio à presidente afastada Dilma Rousseff em protelar o julgamento final do impeachment.
 .
Em conversa com a imprensa, nesta segunda-feira (08), às vésperas da primeira sessão em plenário a ser presidida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, Caiado ressaltou a necessidade se seguir cumprindo o rito definido pela mais alta corte do país.
 .
“Após 120 dias da votação da admissibilidade na Câmara estamos concluindo esse processo que não pode atrasar mais. Em nenhum momento se quebrou o rito definido pelo STF resguardado todo o direito a ampla defesa. Houve todo um protocolo de cumprimento de regras e normas que foi seguido à risca”, lembrou Caiado
 .

DENÚNCIA

Em relação à reportagem veiculada este final de semana pela revista Veja citando que a delação de diretores da Odebrecht poderia atingir ao presidente interino Michel Temer, Ronaldo Caiado defendeu os procedimentos de praxe em relação à denúncia.
 .
“As denúncias agora devem seguir o procedimento normal: os diretores deverão apresentar as provas à Justiça e o Supremo vai analisar todas elas. O que não pode é permitir que senadores de apoio à presidente Dilma tentem usar disso para interromper o julgamento do impeachment. Se essa fosse a premissa, ela já estaria afastada e não teríamos quase ninguém do PT no plenário”, ironizou.

Seja o primeiro a comentar on "Caiado ironiza senadores do PT que querem atrasar o impeachment"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*