Samu passa a atender 30 municípios da região de Maringá

Foto: Venilton Küchler


Maringá (PR) – Começa a funcionar nesta sexta-feira (26) o Samu Regional do Norte Novo, que será referência para o atendimento de pacientes de Maringá e mais 29 municípios. Com 13 ambulâncias distribuídas em sete bases descentralizadas, o serviço estará disponível a uma população de quase 800 mil pessoas.

A inauguração será feita pelo governador Beto Richa, às 15 horas, em solenidade em frente à nova sede da Amusep. “Trata-se de um marco para a saúde pública da região. A implantação da Central de Regulação e do Samu Regional vai fortalecer a retaguarda de atendimento de urgência e emergência, pois reorganiza todo o fluxo de encaminhamento dos pacientes”, destacou o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, que também participará do evento.

É 10º Samu Regional implantado pelo Governo do Estado, em parceria com as prefeituras. O serviço poderá ser acionado através da Central 192, que ficará à disposição da população de forma gratuita, 24 horas por dia, sete dias da semana.

Cerca de 150 profissionais de saúde atuarão no novo serviço regional. São médicos reguladores, médicos intervencionistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, condutores socorristas e telefonistas assistentes. A equipe passou por semanas de capacitações sobre atendimento em urgência e emergência.

NOVO FLUXO – A Central de Regulação funcionará em Maringá, mas será responsável por atender a demanda de ligações de toda a região. Já as ambulâncias ficarão baseadas em Maringá, Sarandi, Paiçandu, Mandaguari, Nova Esperança, Astorga e Colorado. Os municípios foram escolhidos conforme critérios geográficos, levando em conta a facilidade do acesso às demais cidades atendidas.

De acordo com o coordenador da Rede Paraná Urgência, Vinícius Filipak, a mudança garantirá um atendimento mais ágil e resolutivo. “Em situações reais de emergência, o socorro chegará mais rápido e o paciente será encaminhado imediatamente para o hospital ou unidade com a melhor estrutura para atendê-lo naquele momento”, explicou.

Filipak ressalta que nesta área o tempo de resposta é essencial para garantir a sobrevida das vítimas e reduzir as chances de seqüelas que por ventura possam ocorrer. “Com a central de regulação, as grandes urgências serão atendidas mais rapidamente e terão prioridade. Além disso, será possível direcionar os serviços de saúde, avaliando o grau de gravidade de cada caso”, detalhou.

Das 13 ambulâncias do Samu em operação, três são UTIs móveis, com todos os equipamentos necessários para dar suporte a casos graves. As outras dez são indicadas para o transporte de pacientes com casos mais leves e intermediários de urgência e emergência.

EXPANSÃO – Desde 2004, o Samu funcionava nos municípios de Maringá e Sarandi. Agora, com caráter regional, o serviço receberá um aporte maior de recursos do Governo do Estado. O incentivo mensal, que era de R$ 107 mil, mais que dobra e passa a ser de R$ 256 mil para auxiliar no pagamento de despesas de custeio e manutenção das atividades.

Para a secretária de Saúde de Astorga, Caroline Podanoschi, com a expansão do Samu, os pacientes de seu município serão atendidos de forma mais qualificada. “Antes, as pessoas em situação de urgência tinham que ligar para a defesa civil e utilizávamos ambulâncias da própria prefeitura para fazer o resgate. Em casos graves, tínhamos que levá-las ao nosso hospital e depois solicitarmos uma vaga para central de leitos em serviços mais especializados em Maringá. Demorava muito”, afirmou.

Com o Samu Regional, todo esse processo será agilizado, porque o fluxo de atendimento será ordenado pela Central de Regulação. As decisões serão tomadas com base nas informações repassadas por toda a Rede de Urgência e Emergência local.

Veja a lista dos 30 municípios atendidos pelo Samu Regional – Norte Novo:

Ângulo

Astorga

Atalaia

Colorado

Doutor Camargo

Floraí

Floresta

Flórida

Iguaraçu

Itaguajé

Itambé

Ivatuba

Lobato

Mandaguaçu

Mandaguari

Marialva

Maringá

Munhoz de Mello

Nossa Senhora das Graças

Nova Esperança

Ourizona

Paiçandu

Paranacity

Presidente Castelo Branco

Santa Fé

Santa Inês

Santo Inácio

São Jorge do Ivaí

Sarandi

Uniflor.

BOX 1

Como funciona o Samu

Ao discar o número 192, o cidadão acionará a central de regulação do Samu, que conta com profissionais de saúde treinados para dar orientações de primeiros socorros por telefone.

São estes profissionais que avaliam a gravidade do caso, o tipo de atendimento necessário, o deslocamento do melhor meio de transporte (ambulância ou helicóptero) e equipe adequada para cada situação. O Samu só deve ser acionado em caso de urgência.

Há situações em que basta uma orientação por telefone. Outras em que uma equipe de socorristas é deslocada para prestar o primeiro atendimento e encaminhar o paciente para a unidade especializada para o caso.

Seja o primeiro a comentar on "Samu passa a atender 30 municípios da região de Maringá"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*