RS: Fundo Penitenciário e judicialização da Saúde serão discutidos com presidente do STF

Sartori participou do encontro de trabalho dos governadores nesta segunda-feira, em Brasília - Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

Brasília (DF) – A judicialização da Saúde e a liberação de recursos do Fundo Penitenciário devem ser tema da reunião de governadores com a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, nesta terça-feira (13), às 9h. A pauta foi definida em encontro de trabalho dos gestores estaduais, na noite desta segunda-feira (12), no Palácio Buriti, em Brasília.

De acordo com Sartori, há uma preocupação de todos os estados com relação ao tema da judicialização. Dados da Secretaria da Saúde mostram um custo de R$ 240 milhões por ano com questões definidas pela Justiça. A respeito do Fundo Penitenciário, há um represamento de recursos de aproximadamente R$ 2,5 bilhões, ainda não repassados aos estados devido às dificuldades financeiras da União.

Em entrevista à imprensa, ao final do encontro, Sartori informou que ainda nesta terça-feira vai se reunir com o ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, para reforçar pedidos do Rio Grande do Sul na área da Segurança Pública. Além de mais viaturas e equipamentos, o governador vai sondar a possibilidade de instalação de um presídio federal no estado. “O auxílio do Ministério pode dar mais celeridade às medidas que estamos tomando para oferecer mais Segurança aos gaúchos”, destacou Sartori, ao afirmar que “vai abrir caminho para o novo secretário Cezar Schirmer avançar nas negociações”.

Seja o primeiro a comentar on "RS: Fundo Penitenciário e judicialização da Saúde serão discutidos com presidente do STF"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*