Cenário Nacional | Lula repete Collor e é chamado de “guerreiro do povo brasileiro”


O ex-presidente Lula convocou a militância e fez um discurso de pouco mais de uma hora. Falando sempre na terceira pessoa, se comparou a Jesus Cristo.

Disse que o Ministério Público quer lhe tirar das eleições de 2018 e que hoje ele só perderia a eleição para Jesus. Falou ser vítima de uma perseguição da Força Tarefa da Operação Lava Jato, a quem chamou de “meninos”. E tentou dividir o MP quando disse que lá tem gente séria que não pode permitir que o Lula seja denunciado.

Lula sabe se vitimizar como ninguém. E leva essa arte à perfeição. Não entra no mérito das acusações. Para a plateia dele, não precisa.

O ex-presidente é um magnífico ator, como só um psicopata consegue ser. No resumo, foi um espetáculo patético a resposta de Lula a denúncia MPF. Um amontoado de frases algumas até insensatas. O exemplar impar do samba do crioulo doido.

Repetindo o ex-presidente Collor, Lula pediu para os petistas de todo o país saírem às ruas com roupas vermelhas. Primeiro terá que convencer candidatos pelo País que escondem a cor e o símbolo do PT. “Cada petista tem que começar a andar de camisa vermelha”, apelou.

Collor, na época do seu processo de impeachment, pediu aos brasileiros a saírem de verde e amarelo. O povo foi às ruas de preto com protestos mais veementes contra Collor.

Durante todo o tempo que falou ele não conseguiu explicar por que a empreiteira OAS pagou mais de 1 milhão pelo armazenamento do acervo na Granero.

Lula até tentou justificar o armazenamento de sua mudança em São Paulo, paga pela OAS. Mas não se refere diretamente a isso.

Lembrando de sua infância, Lula chorou e alguns presentes gritam “Lula guerreiro do povo brasileiro”. Os últimos petistas que foram gritados de guerreiros estão todos presos.

O choro do Lula tem tanta lágrima quanto tem de agua na Transposição do Rio São Francisco

Em um momento de lucidez, disse Lula: “Não sou superior à lei. Quando transgredir a lei, me punam” e que “tem convicção que quem mentiu, está numa enrascada”, provavelmente Lula falando sobre si mesmo.

Na saída, foi gritado novamente como “Lula guerreiro do povo brasileiro”. Isso não é um bom presságio para Lula.


Seja o primeiro a comentar on "Cenário Nacional | Lula repete Collor e é chamado de “guerreiro do povo brasileiro”"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*