Programa Pró-Vítima nas Escolas estreia com ação no Recanto das Emas


Iniciativa visa capacitar professores e estudantes contra os traumas decorrentes de situações de violência. Peça teatral é a estratégia utilizada para transmitir o recado ao público infantil

 .
Professores e alunos de toda a rede de ensino do Distrito Federal contam agora com um novo e importante aliado na luta contra a violência. No próximo sábado (17/9), às 9h, no Centro de Ensino Fundamental 801, no Recanto das Emas, ocorre o lançamento da ação social do projeto Pró-Vítima nas Escolas. A iniciativa tem por objetivo orientar a comunidade escolar em relação aos meios de prevenção e tratamento de sequelas provocadas por ocorrências violentas.
.
Durante o evento, a equipe da Subsecretaria de Proteção às Vítimas de Violência (Pró-Vítima), vinculada à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus/DF), oferecerá atendimentos jurídico, psicológico e de assistência social à população sobre casos de violência. Além disso, a trupe teatral Ser Criança apresentará um espetáculo concebido especialmente para transmitir o recado ao público infantil.
 .
“Este evento de lançamento, na verdade, fecha o primeiro ciclo de atividades do projeto Pró-Vítima nas Escolas. Nossa equipe técnica já capacitou professores de duas instituições (CEF Dra. Zilda Arns, no Itapoã, e CEF 801, no Recanto das Emas), no sentido de identificar no quadro estudantil possíveis vítimas de violência, permitindo o devido encaminhamento dos casos à Pró-Vítima para que seja iniciado o acompanhamento”, explica a subsecretária de Proteção às Vítimas de Violência, Camila Cabral. Na sequência das ações, estão programadas reuniões com o corpo técnico de mais duas escolas: EC 8, de Ceilândia, em 28/9, e CEF 304, de Samambaia, em 19/10.
 .
A apresentação da peça teatral do grupo Ser Criança, que tem seis anos de experiência na bagagem, promete ser um dos pontos altos da ação social. Serão quatro personagens em cena, com muita música e brincadeiras, durante cerca de 40 minutos. Segundo explica o diretor Rogério Almeida, o intuito da encenação é informar o público infantil, de forma leve, mas direta, sobre como se prevenir contra possíveis abusos e romper com o silêncio, caso já tenham ocorrido. “Nosso roteiro é orientado por assistentes sociais, psicopedagogos e conselheiros tutelares. Esse cuidado é tomado para que possamos abordar temas delicados, como pedofilia e bullying, diretamente com o público mais diretamente afetado: as crianças. É preciso tomar cuidado com a internet, saber diferenciar um carinho de um abuso cometido por um parente ou um vizinho, por exemplo. Depois das nossas apresentações, já aconteceu de serem registradas ocorrências de abusos”, conta Rogério Almeida.
 .
Além da assistência disponibilizada pela equipe da Pró-Vítima, o evento deste sábado no CEF 801 levará à comunidade oficinas de pedagogia (leitura, escultura de balões e pintura de rosto), de enfermagem (autoexame de câncer de mama) e de orientação nutricional, em parceria com professores e alunos do Centro Universitário Iesb. Será oferecido ainda corte de cabelo gratuito, avaliação ótica e inúmeros brinquedos para a diversão da criançada.
 .

Acolhimento ao público

Em todo o Distrito Federal, há cinco postos da Pró-Vítima para acolhimento ao público, localizados na sede da Secretaria de Justiça e Cidadania (antiga Estação Rodoferroviária); no Paranoá (Quadra 5, Parque de Obras); na Estação 114 Sul do Metrô; em Ceilândia (EQNN5/7, Área Especial); e no Guará (QELC Alpendre dos Jovens, Lúcio Costa). Até junho de 2016, foram registradas 600 audiências acerca de casos envolvendo vítimas de violência. Desse total, 98 pessoas aderiram à iniciativa e receberam atendimento da equipe multidisciplinar. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 2104-1934 / 1953.

Seja o primeiro a comentar on "Programa Pró-Vítima nas Escolas estreia com ação no Recanto das Emas"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*