Psicologia do Emagrecimento: 18 dicas valiosas para perder peso para sempre


O psicólogo Reinaldo Renzi dá 18 dicas de comportamentos que podem mudar de vez sua relação com a comida

Mudanças de comportamentos – Adquirir novos hábitos nem sempre é tão simples assim quanto parece. Isso porque a logica comportamental encontra as barreiras das emoções mais profundas do inconsciente. Por isso, para algumas pessoas é tão fácil manter-se magras sem esforços, e para outras, mudar o hábito alimentar é bem mais difícil.

Para essas, a relação com a comida está ligada a valores com raízes que precisam ser identificadas e ressignificadas, bem como angustias mal resolvidas que abrem as portas para a ansiedade.

“Por esse motivo, a psicoterapia é uma das principais chaves para mudanças duradouras dos hábitos alimentares”, diz Reinaldo Renzi, psicólogo, “Aprender a lidar com a ansiedade, identificando as angústias que a origina é um dos grandes passos que facilitará a mudança de hábitos alimentares de forma permanente”.

 

Confira 18 dicas de hábitos alimentares saudáveis, levando em conta alguns aspectos comportamentais:

 

1- Quando você estiver diante do alimento em uma festa ou qualquer reunião que oferecerá um Buffet, inverta as prioridades de prazer! “O magro vai pensar no prazer de encontrar com amigos, paquerar, interagir de uma forma geral. Assim a comida se torna secundária como realmente deve ser”, explica Reinaldo. “Posicione-se longe dos alimentos e tire da mente que se você não comer o quanto aguentar, estará perdendo a oportunidade de prazer e felicidade”.

 

2- Em self-service, programa-se antes de se servir. O magro costuma olhar tudo o que tem antes de começar a se servir, dessa maneira já tem um parâmetro melhor de quanto pode colocar de cada alimento, e quais vai deixar de comer em prol dos preferidos. “Lembre-se que pegar um pouco de tudo significa comer muito”.

 

3- Em sua casa, faça pequenas mudanças. Aprenda a se servir em pratos rasos e pequenos, e após se servir, guarde os alimentos, não leve travessas e panelas à mesa, nem as deixe sobre o fogão.

 

4- Não tenha em casa pacotes de balas ou guloseimas, caixas de bombom, barras de doces nem sacos de salgadinhos, mas se outras pessoas que moram com você os compram, peça para que deixem bem guardados. Exponha ao seu alcance frutas maduras e apetitosas. “É o que está ao seu alcance que vai mais facilmente ser consumido”.

 

5- Nunca vá ao mercado com fome. A tendência é de você comprar muitas coisas calóricas quando faz compras assim.

 

6 – O ser humano consegue fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo, porém sua atenção fica sempre maior para apenas uma. Por isso, ao se alimentar, foque no alimento! Evite comer em frente ao computador ou a TV, comer enquanto dirige, ou durante qualquer outra atividade. “Distrações fazem as pessoas comerem sem se dar conta”.

 

7 – Comer sozinho também ajuda! Quando se está acompanhado de amigos, a conversa agradável distrai, e muitas vezes as pessoas querem alongar esses momentos, e sem perceber acabam se servindo sempre mais e mais, para se manterem na conversa.

 

8 – Coma devagar. “Nosso cérebro nos dá a resposta de saciedade por volta de 20 minutos após começarmos a comer e esse tempo para o apressado ou o ansioso é suficiente para comer bem mais que o dobro que o necessário”. Mastigar bem e com calma vai, inclusive, melhorar a sua digestão.

 

9- Avalie seu comprometimento relembrando várias vezes ao dia a sua meta de perda de peso e como isso é importante para você.

 

10 – Aprenda a ser mais tolerante à fome, e resista a sua gula. Aliás, aprenda a distinguir o que é fome do que é gula! A melhor técnica para driblar a gula é evitando a fome, e para isso basta comer com maior regularidade. Quando comemos sem fome, comemos pouco e nos sentirmos mais capazes de escolher os alimentos certos.

 

11- Motive-se para seus exercícios. Separe as roupas da academia com antecedência, verifique os pneus da sua bicicleta, combine de passar na casa do amigo para não espera-lo, evite que programações de ultima hora priorizem o tempo dedicado aos exercícios físicos.

 

12- Organize o seu dia de forma a dar tempo para comprar, preparar e comer alimentos saudáveis.

 

13 – Se for fazer algo que possa te distrair como ver TV, ficar no computador ou mesmo ler um livro, programe um alarme para não correr o risco de ficar muito tempo sem comer.

 

14- Dentre os alimentos saudáveis, descubra os que mais agradam seu paladar e se apoie neles principalmente nos momentos que você se sentir tentado.

 

15- Lembre-se de buscar prazer em outras fontes: Esporte, livros, sexo, meditação, trilhas, cursos, entre outras coisas.

 

16- Motive-se. Escreva uma lista das razões por que quer perder peso e leia essa lista diariamente. Cole em seu espelho uma imagem de quando você era magro, ou mesmo monte uma imagem com colagens com sua cabeça e o corpo que você idealiza.

 

17- Experimente novos hábitos e comportamentos, mude seu estilo, roupas, cabelo, lugares onde frequenta. Quando você se torna uma pessoa mais flexível você se permite mudar até seu hábito alimentar.

 

18- Lembre-se: Assim como qualquer vício, comer pode oferecer satisfação em curto prazo e arrependimento no momento seguinte.

Seja o primeiro a comentar on "Psicologia do Emagrecimento: 18 dicas valiosas para perder peso para sempre"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*