UFC: Cyborg não dá chances a novata, nocauteia e rejeita cinturão


Grande nome do MMA feminino, campeã do Invicta confirma favoritismo e nocauteia a sueca no segundo round. Barão vence primeira nos penas; Pezão sofre nas mãos de Roy Nelson

Por Ricardo Faria


Dona de um cartel robusto, Cris Cyborg (17 v 1 d) levantou o público que esgotou os ingressos disponíveis para o UFC Brasília, ao nocautear aos 2m29s do segundo round a sueca Lina Lansberg. A brasileira, que luta em uma categoria que não é a sua, já que a organização não tem a sua divisão de origem, a dos penas (até 66kg), superou a dificuldade de perder peso e castigou a novata Lansberg desde o começo. Esta é a segunda vitória em duas atuações no Ultimate.

Após conseguir calar as criticas, Cris Cyborg não se vê brigando por um cinturão, de acordo com ela, sua principal meta agora é fazer grandes lutas para todos os seus fãs.

“Eu já tenho dois cinturões em casa. Meu foco é fazer grandes lutas para os meus fãs”.

Já a campeã mundial de muay thai, estreante na organização, agradeceu à oportunidade, e elogio a brasileira.

“A Cyborg é uma ótima lutadora, muito dura, mas eu esperava fazer melhor. Obrigado UFC, obrigado Cris”.

Também pelo card principal, o brasileiro Renan Barão venceu o americano Phillipe Nover por decisão unânime dos jurados a sua primeira luta como peso-pena. O brasileiro espera agora se firmar na nova categoria, para, de acordo com o próprio Barão, buscar maiores objetivos dentro do UFC e dos penas.

Outro destaque da noite foi a derrota de Antônio Pezão. Em sua casa, o brasiliense perdeu pela terceira vez em quatro combates, sendo a segunda no Nilson Nelson. O veterano foi nocauteado no final do segundo round pelo seu amigo, o americano Roy Nelson.

O card principal ainda contou com as vitórias de Francisco Massaranduba, Eric Spicely e Godofredo Pepey, que foram superiores e levaram a melhor sobre Paul Felder, Thiago Marreta e Mike de la Torre.

Resultados:

CARD PRINCIPAL

Renan Barão venceu Phillipe Nover por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)

Roy Nelson venceu Antônio Pezão por nocaute aos 4m10s do R2

Francisco Massaranduba venceu Paul Felder por interrupção médica aos 2m25s do R3

Eric Spicely venceu Thiago Marreta por finalização aos 2m58s do R1

Godofredo Pepey venceu Mike de La Torre por finalização aos 3m03s do R1

CARD PRELIMINAR

Michel Trator venceu Gilbert Durinho por decisão unânime (triplo 30-27)

Rani Yahya venceu Michinori Tanaka por decisão unânime (triplo 29-28)

Jussier Formiga venceu Dustin Ortiz por decisão unânime (30-27, 29-27 e 29-28)

Erick Silva venceu Luan Chagas por finalização aos 3m57s do R3

Alan Nuguette venceu Steven Ray por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)

Vicente Luque venceu Hector Urbina por nocaute a 1m do R1

Gregor Gillespie venceu Glaico França por decisão unânime (triplo 29-27)

Seja o primeiro a comentar on "UFC: Cyborg não dá chances a novata, nocauteia e rejeita cinturão"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*