Sem proposta aprovada, Estado de Alagoas insiste em dialogar com policiais civis

Secretário conversou abertamente com sindicalistas. Fotos: Ascom Seplag

Christian Teixeira defendeu a dinâmica da negociação: “Se não construirmos uma solução, juntos, deixa de ser composição e vira oposição”

A Mesa Permanente de Negociação, da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), buscou, nesta quarta-feira (28), um entendimento entre Governo de Alagoas e o Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol).

O diálogo franco, aberto e direto foi estabelecido e baseadas nestas premissas uma proposta foi apresentado pelo Estado, no que diz respeito as melhorias direcionadas aos servidores. É bom ressaltar que no último encontro com a categoria, o governo estadual apresentou uma proposta de reajuste do piso salarial, que foi rejeitada pelo sindicato.

Conforme Christian Teixeira, secretário do Planejamento, mesmo em meio a uma crise financeira no Estado e em todo o País, o Governo de Alagoas se destaca e propõe sugestões aos policiais civis, assim como luta para trazer mais avanços a todos os outros servidores estaduais.

“O governo quer resolver e tem demonstrado compromisso com os policiais civis. Quando colocamos propostas na mesa, não fazemos de forma aleatória e sim com estudos com base no que podemos pagar”, pontuou Christian Teixeira.

A construção em conjunto, no entanto, se faz fundamental. Para o secretário, é necessário trabalhar uma proposta que seja resultado de um consenso entre a necessidade do servidor público e a possibilidade do governo pagar.

A delegada Kátia Emanuelly participou do encontro, representando a direção da Polícia Civil. Em contribuição ao encontro, alertou que é preciso negociar com inteligência e não aconselhou radicalismo por parte dos policiais civis.

“O secretário Christian Teixeira, assim como toda a equipe do Governo, tem boa vontade em construir propostas de forma pacífica, acessível, responsável e inteligente”, destacou Kátia Emanuelly.

Finalizando o momento de diálogo para encontrar a solução ideal, Teixeira explicou que a proposta inicial do Sindpol está sendo revista pelo Governo. Uma nova reunião será realizada em breve para apresentar números ao Sindicato, a fim de encontrar um resultado baseado no equilíbrio e gestão financeira de Alagoas.

Greve 

Durante a Mesa de Negociação, os policiais civis indicaram possibilidade de movimento grevista na categoria. O secretário Christian Teixeira destacou que, apesar de discordar, respeita a decisão do Sindpol, caso venha a se concretizar.

“Se tivermos que ter greve, que seja por aumento de salários, e não por pagamentos de salários atrasados, como retrata a realidade de muitos outros estados nesse momento”, alertou o gestor do Planejamento, ao pontuar a situação econômica que vive o País.

A Secretaria do Planejamento e Gestão lamenta caso a categoria decida deflagrar a greve, uma vez que foram apresentadas propostas pelo governo estadual que, no entanto, não foram aceitas pelo Sindpol.

A pasta reitera que interromper um canal de diálogo em andamento, neste momento, e deflagrar um movimento grevista, prejudica o Estado de Alagoas, a própria categoria e, principalmente, a sociedade alagoana, trazendo grandes prejuízos a todas as partes.

Seja o primeiro a comentar on "Sem proposta aprovada, Estado de Alagoas insiste em dialogar com policiais civis"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*