Qualidade de energia elétrica para população do Litoral no Paraná melhora 35%

Qualidade de energia elétrica para população do Litoral melhora 35%. Foto: Divulgação Copel

Curitiba (PR) – O índice de desligamentos de energia no litoral do Paraná caiu 35% nos primeiros oito meses de 2016, em comparação ao mesmo período do ano anterior. De janeiro a agosto de 2015, o DEC (duração equivalente de interrupção por consumidor) era de 11,24 horas. Em 2016, é de 7,29 horas. Este índice calcula o tempo que, em média, cada consumidor ficou sem energia ao longo do ano.

Em todo o Brasil, o indicador é um dos principais métodos de avaliação da qualidade do fornecimento de energia utilizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). No litoral do Paraná, a avaliação é dividida em nove conjuntos elétricos.

O conjunto Paranaguá, que corresponde à mais antiga cidade paranaense e localidades do entorno, teve redução de 10,56 horas para 2,95 horas, ou 72% – a maior redução de todo o Estado no período. No conjunto Pontal do Sul, a queda foi de 62% e em Praia de Leste, 59%.

Em todo o Paraná, 211 municípios tiveram redução na quantidade de horas sem energia nos dois primeiros quadrimestres. Os desligamentos são causados principalmente por temporais, raios, ventos fortes, quedas de árvores, batidas de carros e atos de vandalismo. Para evitar esses problemas, a Copel investe na ampliação e na modernização da rede elétrica.

MODERNIZAÇÃO DA REDE ELÉTRICA – A melhoria da qualidade do fornecimento de energia no Litoral do Paraná anda de mãos dadas com os investimentos da Copel na região. Nos últimos anos a Copel fez obras importantes para a rede elétrica local. A conexão do continente com a Ilha do Mel, Ilha das Peças e Superagui por meio de uma nova fonte submarina em 2013 e o investimento de R$ 10,7 milhões em 2015 – com execução de mais de 300 obras de reforma e modernização da rede – foram determinantes para as melhorias conquistadas.

Em 2016, um dos destaques é a reforma da rede na comunidade de Nova Brasília, na Ilha do Mel, com substituição de postes de madeira por estruturas de fibra, implantação de rede secundária isolada, e redimensionamento de circuitos de baixa-tensão com problemas de carregamento e nível de tensão.

Seja o primeiro a comentar on "Qualidade de energia elétrica para população do Litoral no Paraná melhora 35%"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*