Qualidade da água do Rio Gravataí compromete abastecimento

Rio Gravataí

O abastecimento de água de diversos bairros de Gravataí está irregular em decorrência da alteração da qualidade da água do Rio Gravataí, ponto de captação da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan). No sábado (8), técnicos da Estação de Tratamento de Água (ETA) do município perceberam a alteração da qualidade do rio, identificando como causa o descarte de água de plantações de arroz localizadas acima do ponto de captação.

Com isso, a produção de água teve que ser reduzida de 500 litros por segundo para 250 litros por segundo para garantir a qualidade do produto distribuído à população. Além disso, foram executadas paradas operacionais na ETA para limpeza dos equipamentos.

Devido à baixa produção, estão com intermitência no abastecimento os bairros Rosa Maria, Por do Sol, Neópolis, Vila União, Passo das Pedras, Passo das Canoas, Distrito Industrial, Primavera, Nova Conquista, Auxiliadora, Bela Vista, Dom Feliciano, Parque dos Búzios, Santa Cruz, Vila Nara, São Vicente, Salgado Filho, São Geraldo, Jantzen, Xará, Imperial, Santa Cecília, Quilombo, Padre Réus, Sagrada Família, Dona Leila, Jardim das Acácias, Itatiaia, Jardim do Cedro, Sol Nascente, Alfa Ville, Morada do Sobrado, Loteamento da Lagoa, Girassol, Santa Luzia, Parque dos Anjos, Mato Alto, Morada Gaúcha, Centro, Rincão da Madalena, Cohab B, Cohab C, Morro do Côco, Paradiso, Bom Sucesso, Passo do Hilário, Marrocos e Pioneiro.

A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) e Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram) foram acionadas e estão identificando os causadores do problema para tomar as medidas necessárias. A Corsan depende do retorno das condições ambientais do Rio Gravataí para normalizar suas operações e por consequência o abastecimento de água da cidade.

Seja o primeiro a comentar on "Qualidade da água do Rio Gravataí compromete abastecimento"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*