Produção da agricultura familiar é reforçada no Dia Nacional da Alimentação Escolar no Pará

FOTO: ELISEU DIAS / ARQUIVO AG. PARÁ

Nesta sexta-feira, 21, é comemorado o Dia Nacional da Alimentação na Escola. No Pará, ações da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) têm reforçado o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), para que os alunos da rede pública tenham uma alimentação mais fresca, sadia, regionalizada e produzida nas próprias comunidades. O programa estabelece que no mínimo 30% da alimentação escolar deve ser adquirida de agricultores familiares, podendo chegar esse percentual, até 100%.

O Pnae incentiva produtores a se organizarem para produzir mais e melhor, escolas a se estruturarem para receber, acondicionar e preparar melhor os alimentos, e gestores a melhor gerir os sistemas, entre outros aspectos, que contribuem para a qualidade de vida de alunos, produtores e ambientes físico e social.

Um município que tem se destacado é Santa Izabel do Pará, que instalou uma equipe de trabalho formada por diversos profissionais. Recentemente o Pnae fez uma chamada pública que agrupou 54 produtores de várias comunidades para fornecerem gêneros alimentícios para a merenda das escolas públicas locais. Todos assinaram contratos no escritório local da Emater. Esses produtores movimentaram, somente neste semestre, mais de um milhão de reais no município.

A lista da cesta alimentar escolar totaliza 18 produtos, nos quais se incluem: abóbora, banana, cariru, couve, farinha de tapioca, feijão verde, jambu, tucupi, mamão e açaí líquido. Só os produtores de tapioca movimentaram mais de 78 mil reais, considerando que a meta para este item na cesta é de cerca de 10 toneladas de tapioca.

Também tem sido notável a experiência de manejo de açaí de várzea e recuperação de áreas alteradas, realizada em parceria com a Cooperativa de Produtores Agroextrativistas de Açaí de Santa Izabel do Pará (Copraasip), o que permite a venda de açaí para o Pnae.

O projeto começou com 30 e já atinge 100 famílias de produtores das comunidades de Cacoal, São João do Flexal e Tacajós. As metas incluem multiplicar matrizes selecionadas, implantar rede de sementes e mudas, estabilizar a produção da polpa do açaí, fortalecer o processo de verticalização e de produção de sementes e mudas; além de avançar no alcance de outras plantações, como cacau e andiroba, em Sistemas Agroflorestais (SAF’s) e em viveiros de mudas.

Essa experiência tem sido similar em cada um dos 144 municípios do Pará, ressaltando o papel do produtor rural e da Emater, com impacto nas atuações das escolas e dos gestores, e repercussão positiva na vida de alunos e profissionais da educação pública.

Seja o primeiro a comentar on "Produção da agricultura familiar é reforçada no Dia Nacional da Alimentação Escolar no Pará"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*