Aleluia: Ser contra a PEC 241 é querer aumentar impostos

O deputado federal José Carlos Aleluia (Democratas-BA) comentou em entrevista para a Rádio Sociedade Bahia, nesta quarta-feira (26/10), a aprovação em 2º turno da PEC 241.  Para Aleluia, a votação com folga manda uma mensagem positiva para o mercado e para a sociedade: “É muito bom que o próprio governo estabeleça limites para os seus gastos. É um exemplo para toda sociedade que foi incentivada a se endividar nos governos do PT e agora precisa equilibrar as contas”, afirmou.

O democrata reforçou que a PEC deve incidir nos gastos excessivos do governo resguardando serviços essenciais, como Saúde, Educação e programas sociais. “O governo está mais caro do que a sociedade pode pagar. Essa é a solução mais eficiente de reparar isso sem grandes danos à sociedade ou às áreas da Saúde e da Educação que vão ter um piso mínimo. Quem é contra a PEC 24, só pode ser a favor de, ou aumentar impostos, ou continuar gastando desenfreadamente. Ambos os cenários levariam ao caos”, comparou.

Durante a entrevista, o deputado Aleluia trouxe um exemplo do comportamento irresponsável que o Congresso tem desempenhado criando novos gastos sob pressão das corporações:

“Enquanto aprovávamos a PEC em uma comissão na Câmara, outra comissão votava e aprovava a criação de uma nova ‘Perícia Federal’, que seria desmembrada da Polícia Federal. É um exemplo claro da irresponsabilidade com o dinheiro público. Agora com a PEC cada deputado que defender algo assim vai ter que responder a pergunta: ‘o dinheiro vai ser retirado de onde? Da saúde? Da educação? Da Polícia Federal’”, criticou o deputado. A PEC segue agora para o Senado, onde deve ser votada em dois turnos até o início de dezembro.


Seja o primeiro a comentar on "Aleluia: Ser contra a PEC 241 é querer aumentar impostos"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*