Rede de distribuição de gás natural chega em 65 mil residências alagoanas

so convencional do gás natural em fornos e fogões já é conhecido pela maioria da população - Foto: Divulgação

Dutos da Algás estão presentes em quase todos os bairros de Maceió

 

A distribuidora alagoana de gás natural (Algás) entrou em operação em 1994 com apenas seis clientes. De lá para cá, a expansão da rede e as inovações da Companhia conquistaram outros usuários em seus quatro segmentos de atuação, alcançando no início deste mês, só no setor residencial, 65 mil clientes contratados.

 

Segundo informações da Algás, esse marco a mantém como a distribuidora com maior número de clientes residenciais contratados fora do eixo Rio-São Paulo. Para o gerente comercial, Fabio Sousa, atualmente, o que explica o crescente uso do gás natural nos lares alagoanos são as vantagens que esse energético oferece ao consumidor.

 

“Quando comparado com o gás de botijão (Gás Liquefeito de Petróleo – GLP), o gás natural canalizado se destaca por suas características como o fornecimento contínuo, eficiência energética e segurança, já que é distribuído por meio de tubulações sem necessidade de estocagem”, esclarece Sousa.

 

As tubulações da Companhia estão presentes em quase 50 bairros da capital, além de passar pelos municípios de Penedo, Atalaia, Santa Luzia do Norte, Rio Largo, São Miguel dos Campos e Marechal Deodoro. A expansão da rede de distribuição da Algás, ao longo dos anos, também é apontada pelo gerente como fator determinante para a adesão do energético em diversos empreendimentos imobiliários em Maceió.

 

Versatilidade

 

O uso convencional do gás natural em fornos e fogões já é conhecido pela maioria da população. No entanto, esse produto tem uma variedade maior de aplicações, como o uso em churrasqueias, aquecimento de água para chuveiros, aquecimento de saunas, pias, banheiras e piscinas e a geração de energia elétrica em substituição aos antigos geradores a diesel.

Seja o primeiro a comentar on "Rede de distribuição de gás natural chega em 65 mil residências alagoanas"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*