Hospital da Criança fez mais de 2 milhões de atendimentos em 5 anos

Governador Rollemberg e o secretário de Saúde Humberto Fonseca visita as obras do segundo bloco do Hospital da Criança de Brasília

Nesta manhã (23), cerimônia marcou o aniversário da unidade. Governador destacou a excelência do serviço prestado

O Hospital da Criança de Brasília José Alencar comemora cinco anos de existência nesta quarta-feira (23). Nesse período, segundo dados da unidade, foram feitos 2.093.110 atendimentos, incluindo consultas, cirurgias ambulatoriais e exames, com 40 mil famílias beneficiadas.

Inaugurado em 23 de novembro de 2011, o hospital foi construído pela Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Homeopatias (Abrace) e doado ao governo de Brasília. O recurso para a obra, de R$ 15 milhões, foi obtido por doações. Atualmente, a gestão está a cargo do Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Icipe).

Ao som da banda de música do Exército, na manhã de hoje, uma solenidade no hall do hospital marcou o aniversário. O governador Rodrigo Rollemberg destacou o bom exemplo de gestão e o sucesso da parceria. “Todos aqueles que tiveram filhos atendidos pelo Hospital da Criança sabem da excelência desse atendimento. Portanto, parcerias como essa atendem ao interesse público”, disse. “Aqui as pessoas são encaminhadas pela rede pública de saúde e atendidas de forma gratuita; a prestação de contas é feita mensalmente. É um serviço de excelente qualidade”, reforçou Rollemberg.

A opinião da população sobre o atendimento também foi citada pelo superintendente executivo adjunto do hospital, Gilson Andrade. “Mantemos níveis de satisfação superiores a 95%, chegando, de acordo com consultoria contratada, a 99,4%. Tão importante quanto isso é que temos níveis de 90% de satisfação dos trabalhadores, ou seja, a gente consegue fazer com que os funcionários sintam orgulho de trabalhar aqui.”

Nesses cinco anos, houve 1.242.044 exames laboratoriais, 337.091 consultas médicas e 35.284 sessões de quimioterapia. “São números expressivos que nós temos alcançado”, analisou o presidente do Icipe, Newton Alarcão.

Lançamentos marcam celebração dos cinco anos do Hospital da Criança

Na cerimônia, foram lançados um selo comemorativo da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios) e doze livretos com orientações sobre as doenças mais frequentes no hospital, como fibrose cística e febre reumática. Também foi divulgado relatório com dados da atuação da unidade. Além disso, foram apresentados 17 personagens que representam as crianças e os adolescentes atendidos e que estamparão campanhas e folhetos da instituição.

A presidente da Abrace, Ilda Peliz, que já perdeu uma filha para o câncer, falou do sonho da construção do hospital. “Em 2000, nós idealizamos, sonhamos. O sonho se materializou, e a gente completa cinco anos de muito sucesso. Pessoas doaram imóveis, deixaram testamentos para ajudar. É muito emocionante saber que a comunidade acreditou no nosso sonho e nos ajudou a realizá-lo.”

Ainda no evento, foram inaugurados painéis com fotos de pacientes. O governador participou do descerramento de dois deles. A campanha Hospital da Criança de Brasília: Abrace essa História também foi citada, com a exibição de depoimentos de pacientes, que podem ser vistos na internet.

“É um dia de festa. São cinco anos de bons serviços prestados à população do DF”, frisou o secretário de Saúde, Humberto Fonseca, ao destacar que o espaço é público. Tanto ele quanto o governador manifestaram apoio aos trabalhadores, que, vestidos com roupas pretas, se manifestavam contrários ao afastamento do superintendente executivo do hospital, Renilson Rehem.

Em ação de improbidade administrativa, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios salienta, entre outros fatores, a existência de vícios em contrato celebrado em 2014. “Entendemos que a gestão que vinha sendo feita é qualificada, adequada, e o governo vai trabalhar no sentido de modificar essa decisão”, comentou Rollemberg.

O afastamento de Rehem veio por liminar da Justiça. A decisão estabelece que um servidor público seja nomeado para administrar o hospital. Segundo o secretário de Saúde, a decisão está em análise pelo governo. “A equipe do Icipe continua responsável pelo serviço de gerenciamento do local, que funciona muito bem e é importante para as nossas crianças.”

Obras do segundo bloco do Hospital da Criança estão 49% concluídas

As obras do segundo bloco do Hospital da Criança estão, de acordo com a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, 49% concluídas. Antes da cerimônia de comemoração dos cinco anos da unidade, Rollemberg visitou as obras.

As obras do segundo bloco do Hospital da Criança estão, de acordo com a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, 49% concluídas.

As obras do segundo bloco do Hospital da Criança estão, de acordo com a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, 49% concluídas. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

“Nossa expectativa é que esteja pronto e funcionando no fim do primeiro semestre do ano que vem. Isso vai garantir 202 novos leitos, 38 de UTI, o que vai melhorar muito o atendimento de média e de alta complexidade na pediatria do Distrito federal”, disse Rollemberg após a visita.

As obras são feitas por meio de parceria do governo de Brasília com a Organização Mundial da Família. O investimento é de cerca de R$ 102 milhões. O espaço com 28 mil metros quadrados terá ainda 67 consultórios ambulatoriais, centro cirúrgico, centro de diagnóstico, laboratórios de análises clínicas e hematologia, unidade administrativa e área de apoio.

Seja o primeiro a comentar on "Hospital da Criança fez mais de 2 milhões de atendimentos em 5 anos"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*