Organizações Sociais de Saúde lançam entidade representativa nacional

Renilson Rehem é o presidente da entidade

Foi lançado hoje (24) nacionalmente, na capital paulista, o Instituto Brasileiro das Organizações Sociais de Saúde (Ibross), entidade representativa do setor criada por um grupo de Organizações Sociais de Saúde (OSS) de diferentes regiões do país. O Ibross nasce com a proposta de colaborar para o aperfeiçoamento e fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) e a qualidade do serviço oferecido à população pelas OSS.

As Organizações Sociais de Saúde foram criadas em 1988, com base em uma lei nacional que possibilita que os governos estaduais, municipais e distrital firmem parcerias com instituições filantrópicas e sem fins lucrativos para a gestão de serviços públicos de saúde. O governo continua responsável pela definição dos serviços que devem ser prestados e quais os indicadores de qualidade devem ser observados. As OSS devem cumprir as metas quantitativas e qualitativas.

De acordo com o Ibross, juntas as OSS associadas gerenciam mais de 800 unidades de saúde e empregam cerca de 95 mil pessoas no Brasil. As unidades contam com mais de 15 mil leitos e fazem cerca de 700 mil internações e mais de 750 mil cirurgias por ano. São responsáveis ainda por mais de 40 mil consultas, 50 milhões de exames e 10 milhões de atendimentos de urgência e emergência anuais.

O presidente da nova entidade, Renilson Rehem de Souza, ressaltou que o Ibross objetiva “ter um processo de acreditação para que a OSS que for certificada seja uma organização que nós estamos dizendo que é séria, comprometida e que tem capacidade técnica. Nos preocupa a ideia de que alguns acham que a OSS é um problema e outros que acham que é a solução de tudo. Se a OSS for bem trabalhada, com um bom contrato, é um grande instrumento para termos saúde de qualidade”.

Para o secretário estadual de Saúde, David Uip, São Paulo tem dados comparativos objetivos que permitem apontar a gestão via OSS como um grande avanço, com mais ou menos 50% da gestão na saúde no estado ligada a 28 parceiros. “[Com isso] estamos conseguindo investir mais, nosso custo é menor e os resultados apontam melhoria da gestão. {Com as OSS] é possível ter melhoria na taxa de permanência no hospital, na rotatividade e no número de altas. No final se faz mais com menos dinheiro”, comentou.

O governador Geraldo Alckmin, disse que o Ibross traz uma série de benefícios, como o atendimento do aumento da demanda pela saúde, já que a estimativa de vida do brasileiro aumentou. Outro desafio, segundo ele, “é a promoção da saúde e a diminuição da quantidade de intervencionismos desnecessários”.

Seja o primeiro a comentar on "Organizações Sociais de Saúde lançam entidade representativa nacional"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*