Protesto contra aprovação da PEC 55 termina com 72 detidos

Manifestação ocorria de forma pacífica, com reforço de revistas policiais, mas grupo de manifestantes iniciou série de vandalismos, por volta de 17h

Cerca de 2 mil pessoas estiveram na Esplanada dos Ministérios, nesta terça-feira (13), durante protesto contra a votação da Proposta de Emenda à Constituição nº 55, no Senado, que limita gastos públicos por 20 anos. O ato iniciou de forma pacífica, mas, por volta de 17 horas, um grupo de manifestantes entrou em confronto com a linha de policiais, próximo ao Museu da República. Ao todo, 72 pessoas foram detidas e oito policiais militares ficaram feridos.

O distúrbio civil foi provocado quando parte dos manifestantes avançou violentamente contra a tropa recusando as revistas da Polícia Militar e começando uma sequência de atos de vandalismo. O grupo pichou a Biblioteca Nacional, seguiu para a Rodoviária do Entorno, plataforma superior da Rodoviária de Brasília, setores Comercial e Hoteleiro Sul, W3 Sul e quadras da Asa Norte. Um ônibus da empresa TCB foi incendiado na S2, além de uma lixeira, um contêiner e cavaletes. O fogo foi controlado imediatamente pelas equipes do Corpo de Bombeiros.

As revistas da Polícia Militar foram iniciadas às 7 horas desta terça. Cerca de 300 objetos inflamáveis e cortantes, além de máscaras e outros materiais foram recolhidos com manifestantes somente na Esplanada dos Ministérios. Pelo menos 20 ônibus que faziam o transporte de manifestantes ao centro de Brasília foram vistoriados em rodovias, como a Estrada Parque Indústria e Abastecimento (EPIA), e em Samambaia e no Setor de Clubes Norte. Neles, outros 300 materiais também foram recolhidos, entre ele, pregos, escudos e bolas de gude.

A Polícia Militar acompanhou toda a movimentação dos manifestantes e deteve as 72 pessoas. Uma delas é um menor de idade de 17 anos, que veio de Curitiba-PR, e foi um dos responsáveis por atear fogo no ônibus. As ocorrências ainda estão sendo registradas na 5ª Delegacia de Polícia Civil, no Departamento de Polícia Especializada e na Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Elas estão sendo identificadas, ouvidas e vão passar por exame de corpo de delito. Todos os detidos serão apresentados à Justiça para serem responsabilizados pelos atos.

Os policiais miliares feridos durante o conflito foram conduzidos pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital de Base com ferimentos na cabeça, no rosto e nos braços, mas passam bem.

Com a dispersão total do público, as vias S1 e N1 foram liberadas ao trânsito de veículos por volta das 22h30.

Efetivo e monitoramento

A ação integrada do sistema de segurança pública do Distrito Federal contou com 3,5 mil policias militares e civis, bombeiros e agentes de trânsito. Toda a área central de Brasília foi ainda monitorada em tempo real pelas câmeras de segurança ligadas à Central Integrada de Comando e Controle Regional (CICCR).

A Central funcionou como ponto de coordenação de todas as ações de segurança pública realizadas durante o protesto. Participaram também 20 órgãos locais e federais, como Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Agência de Fiscalização (Agefis), Comando Militar do Planalto do Exército Brasileiro, Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Polícia Federal, entre outros.


Seja o primeiro a comentar on "Protesto contra aprovação da PEC 55 termina com 72 detidos"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*