SOS Mulher evitar 10% de casos de agressões e tentativas de homicídios

Secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares

Os aparelhos eletrônicos do SOS Mulher – que integram o programa do Governo do Estado Mulher Protegida – foram entregues a 226 mulheres que sofreram violência doméstica e que estão sob medida protetiva e risco de morte na Grande João Pessoa e Campina Grande. Desse total, 10% chegaram a acionar a polícia, que conseguiu evitar novas agressões e tentativas de homicídios.

As informações são da coordenadora adjunta da Delegacia Especializada da Mulher de João Pessoa, Renata Matias, que informou que atualmente 98 aparelhos estão ativos. Os dispositivos eletrônicos têm aplicativo com GPS, que auxilia na proteção das mulheres, e são distribuídos pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds).

As vítimas podem acionar diretamente o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop) e a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), em tempo real. “É mais uma ferramenta que ajuda as mulheres que estão ameaçadas e vivem em risco”, disse a delegada Renata Matias.

Uma das mulheres atendidas, Cristina Ferreira (nome fictício), 40 anos, disse que recebeu o aparelho há três meses e estava amedrontada pelos seguidos ataques e ameaças de morte do ex-namorado. “Depois que recebi o aparelho consegui sair de casa e ir para meu trabalho sem medo. Também tive a sorte de acionar o aparelho e ser atendida quando minha casa foi invadida pelo meu ex-namorado. Ele foi preso por tentar entrar na casa e por agressões”, disse.

Segundo a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares, a entrega dos aparelhos SOS Mulher integra uma série de ações desenvolvidas pela Seds, por meio do secretário Claudio Lima e da coordenadora das Delegacias da Mulher, Maísa Félix, em parceria com a Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana, que tiveram como foco em 2016 o enfrentamento da violência contra mulher.

“Foi um ano com muito trabalho com objetivo de incrementar os resultados na área de enfrentamento da violência. Para isso, houve a implantação do plantão de fins de semana nas delegacias especializadas de Campina Grande e Patos, a abertura das delegacias de Mamanguape e Picuí, além das ações educativas nos canteiros de obras da construção civil, capacitações de policiais e a nossa campanha educativa “Não é não – Contra a Cultura do Estupro”, quando lembramos a população com slogans de que “a mulher não é culpada”, “não julgue a mulher” e “uma ferida que deixa marcas”, afirma Gilberta Soares.

A secretária relembra também o trabalho intenso em parceria com o Movimento de Mulheres do Brejo que resultou na prisão do estuprador de 35 mulheres na região, reuniões mensais da rede de atendimento e ações da polícia na prisão dos agressores, como no último caso da jovem Viviane Crisley, nos Bancários.

Funcionamento do SOS Mulher – O aparelho SOS Mulher é uma das ferramentas de enfrentamento da violência de gênero adotadas pelo programa ‘Mulher Protegida’, que foi idealizado pela Secretaria da Segurança e da Defesa Social. O programa integra ações das Polícias Civil e Militar, Defensoria Pública, Ministério Público, Poder Judiciário, Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana e demais entes que fazem parte da rede de proteção à mulher. O objetivo é garantir a integridade física, moral, sexual e psicológica de vítimas de crimes previstos na Lei Maria da Penha (Lei 11. 340/2006), amparadas por medida protetiva e que sofrem ameaças e risco de morte.

– Cadastro completo da vítima (dados biográficos padrão, endereço, telefone e e-mail);

– Permite cadastro completo do agressor (dados biográficos padrão, endereço, telefone e e-mail);

– Possui função para visualização e monitoramento em tempo real dos alertas emitidos pelas vítimas;

– Exibe listagem dos alertas com nome da vítima e localização física da mesma;

– Possui opção de exibição dos alertas em mapa.

Seja o primeiro a comentar on "SOS Mulher evitar 10% de casos de agressões e tentativas de homicídios"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*