Cármen Lúcia discute situação carcerária com juízes da Região Norte

Presidente do STF, ministra Cármen Lúcia

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, está reunida a portas fechadas, desde as 8h, no horário local de Manaus, com os presidentes dos tribunais de justiça da região Norte, na sede do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

A ida de Cármen Lúcia a Manaus ocorre três dias depois da rebelião que terminou com 56 presos mortos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), entre os dias 1º e 2 de janeiro, e que motivou a reunião dos judiciários da Região Norte. Também eram esperados para o encontro desta quinta-feira os presidentes do TJs do Maranhão e do Rio Grande do Norte.

Ontem (4), Cármen Lúcia, que também preside o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), recebeu em seu gabinete o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, com quem também discutiu a situação das prisões brasileiras.

Por questões de segurança, não estão previstas visitas de Cármen Lúcia a presídios locais. Desde que assumiu o comando do Judiciário, em setembro, a ministra tem feito visitas surpresa a penitenciárias do país e já esteve em unidades prisionais no Distrito Federal, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul.

Moraes também esteve em Manaus na segunda-feira (2), quando se reuniu com o governador do Amazonas, José Melo.

Seja o primeiro a comentar on "Cármen Lúcia discute situação carcerária com juízes da Região Norte"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*