Showtec: apoio do governo reforça papel do estado como indutor do desenvolvimento


Maracaju (MS) – O Governo de Mato Grosso do Sul como indutor do desenvolvimento do agronegócio foi destaque na abertura da 21ª edição da Showtec – feira de tecnologia voltada aos negócios do campo realizada em Maracaju.

Ações governamentais que fortalecem o potencial produtivo do Estado foram reforçadas pelo secretário de Produção e Agricultura Familiar, Fernando Lamas e pelo governador Reinaldo Azambuja, que mesmo licenciado e de férias compareceu ao evento.

Durante a abertura da feira, Lamas citou medidas tomadas pela administração estadual para desenvolver a agropecuária no Estado. “O Governo lançou recentemente um programa de redução da tarifa de energia elétrica visando estimular a agricultura irrigada; reduziu alíquota do ICMS da avicultura para melhorar a competitividade do setor; estimula a recuperação de 8 milhões de hectares de pastagens degradadas, por meio do programa Terra Boa e melhora a produção pecuária por meio do programa Precoce MS, opção moderna do Novilho Precoce”, disse.

lamas

Já o governador Reinaldo Azambuja ressaltou a atividade como importante eixo para a estabilidade econômica do País. Para ele, “o agronegócio avançou muito e tem sustentado a economia brasileira. Se organizou, se tornou técnico e trouxe pesquisas para o campo, quadruplicando a produção nacional nos últimos 30 anos e contribuindo para o fortalecimento do PIB”, falou.

Nesse sentido, segundo Reinaldo, governos e instituições como a Fundação MS, organizadora da Showtec, têm contribuído para o crescimento da agropecuária nacional, de Mato Grosso do Sul e do Brasil. “Firmando parcerias, estamos fomentando as atividades produtivas. Precisamos cada vez mais desses caminhos para nosso País chegar ao desenvolvimento pleno”, comentou ele.

Showtecplantação

Showtec

Realizada há 21 anos pela Fundação MS, a Showtec aproxima produtores rurais da comunidade científica para divulgar o que há de mais moderno em tecnologia voltada ao setor da agropecuária. Em 2017 serão mais de 500 tecnologias divulgadas por 120 expositores nos três dias de feira – de 18 a 20 de janeiro.

Segundo o presidente da Famasul, Maurício Saito, o uso frequente de tecnologias para o aumento da produção e da produtividade torna Mato Grosso do Sul referência nacional no segmento. Saito revelou que estão previstas para esse ano produções de carne e de grãos maiores do que as registradas em 2016, 130% e 450% respectivamente. “Isso sem aumento de área”, afirmou.

Na mesma linha, o presidente da Aprosoja/MS, Christiano Bortolotto, assegurou que o Estado fará colheita recorde de soja até março deste ano, onde estão estimadas a produção de 7,8 milhões de toneladas do grão. Bortolotto também revelou que atualmente Mato Grosso do Sul é o quarto maio produtor de soja e o terceiro maior de milho do Brasil.

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*