Governo e concessionárias discutem viabilidade da ferrovia que ligará Rondonópolis a Cuiabá

O govenador Pedro Taques recebeu nesta segunda-feira (23) representantes de companhias do setor ferroviário para discutir a viabilidade de ampliação da Ferrovia Vicente Vuolo, do trecho que liga Rondonópolis a Cuiabá. Conforme o projeto inicial, a extensão será de aproximadamente 600 quilômetros passando por Rondonópolis e posteriormente chegando a Sorriso, com investimento de R$ 5 bilhões.

“A empresa tem um compromisso com o desenvolvimento de Mato Grosso. Temos um terminal em Rondonópolis que conecta o Estado ao Porto de Santos, que é fundamental para o escoamento de grãos nacional, e o governador nos pediu um estudo para extensão da ferrovia. Temos agora o compromisso de viabilizar”, explicou o diretor para assuntos Regulatórios e Institucionais da Rumo – ALL do Grupo Cosan, Guilherme Penin.

O próximo passo será elaborar estudo técnico e um projeto executivo contendo o traçado e relevo. “O desafio de engenharia é técnico. Não é uma obra simples, por se tratar da construção de algo de qualidade e é esse o processo que estamos começando agora para que se tenha o melhor traçado”, pontuou Guilherme.

O governador Pedro Taques assegurou que não medirá esforços para a execução do projeto, mas terá cautela para que os trâmites sejam cumpridos.

“Como governador, vou defender a chegada da ferrovia e não hesitarei em caminhar para encontrar um denominador e fazer com que ela se torne realidade o mais rápido possível”, afirmou Taques.

De acordo com o secretário de Infraestrutura, Marcelo Duarte, o projeto será discutido também em audiências públicas em São Paulo e Brasília, ainda esta semana.

“As reuniões em Brasília já foram alinhadas para a primeira etapa deste projeto, que é a renovação da malha Paulista, pois não tem como expandir a rodovia aqui em Mato Grosso se não há capacidade de aumentar, por conta dos gargalos que existem hoje no Estado de São Paulo”, disse.

Os recursos para ampliação da ferrovia devem ser provenientes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ou recursos próprios da América Latina Logística (ALL).

“Estamos otimistas com os avanços. A ALL está demostrando bastante interesse na proposta do Governo em expandir os trilhos para Cuiabá, e posteriormente à região Médio Norte do Estado. Este é apenas mais um passo que a gente dá, um passo de uma longa caminhada iniciada pelo governador Pedro Taques, para que a gente possa concretizar esse sonho de muitos anos”, ressaltou o secretário.

Para o presidente do Fórum Pró-Ferrovia em Cuiabá, Francisco Vuolo, a expansão até Cuiabá proporcionará rentabilidade e modernização da linha ferroviária.

“Iremos participar da audiência pública para apresentar oficialmente os desenhos e a vontade do Governo do Estado, e a vontade do segmento da iniciativa privada para que a ferrovia cumpra o seu papel, que é de trazer o desenvolvimento, incremento econômico social para a região do grande Vale do Rio Cuiabá, chegando até Cuiabá e posteriormente até a cidade de Sorriso”, concluiu.


Seja o primeiro a comentar on "Governo e concessionárias discutem viabilidade da ferrovia que ligará Rondonópolis a Cuiabá"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*