Estado reativará atividades do Lifal para retomar produção de remédios


Governador Renan Filho disse que reativação se dará por meio de parceria público-privada

 

O Laboratório Farmacêutico de Alagoas (Lifal) será reativado. A informação é do governador Renan Filho, que prometeu viabilizar o laboratório que já chegou a produzir uma variedade de 28 medicamentos e a gerar por volta de 300 empregos.

Hoje, o Lifal está praticamente sem produção, com funcionamento apenas na parte administrativa. Entretanto, adianta o governador, a gestão do Lifal vai acontecer por meio de Parceria Público-Privada (PPP), como acontece em outros Estados da Federação. “Vamos reativar o Lifal em Parceria Público-Privada como fizeram os maiores laboratórios do país. O Brasil e um Estado pobre como Alagoas não têm como ter hoje a patente dos principais remédios”, justificou o governador.

Renan Filho acrescenta que os grandes laboratórios vivem uma verdadeira guerra por patentes de medicamentos. “Estados pequenos como Alagoas não podem entrar nessa briga, mas o paciente alagoano necessita do medicamento de acesso fácil”, complementa. “É preciso trazer a iniciativa privada para fazer uma PPP. O Ministério da Saúde, a partir daí, compra os medicamentos e a gente vai faturar no Lifal, gerar emprego e pôr o laboratório para produzir”, completou o governador.

Seja o primeiro a comentar on "Estado reativará atividades do Lifal para retomar produção de remédios"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*