Entidades farão diagnóstico de segurança alimentar da população indígena do RN


O nível de segurança alimentar e nutricional da população indígena do Rio Grande do Norte será avaliado por entidades e organizações sociais e públicas. A ideia é obter um diagnóstico a fim de conhecer as demandas que possam ser incorporadas e transformadas em proposições de políticas públicas junto aos governos municipais, estadual e federal. “São escassos os estudos a respeito da temática Insegurança Alimentar em populações indígenas no Brasil e a falta desse conhecimento prejudica a elaboração de ações de melhorias de qualidade de vida e alimentação”, destaca o presidente do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), Jean Pierre.

O levantamento será realizado junto às famílias indígenas das seguintes comunidades: Mendonça do Amarelão (Potiguara), Serrote de São Bento (Potiguara) e Assentamento Santa Terezinha (Potiguara) em João Câmara; Catu (Potiguara) em Goianinha e Canguaretama; Caboclos de Açu (Caboclos) em Assú; Sagi/Trabanda (Potiguara) em Baía Formosa; Tapará (Tapuia) em Macaíba e (Tapuia-Paiacú) em Apodi. Entre as atividades está a realização de oficinas com o objetivo de orientar lideranças indígenas e comunitárias, profissionais da saúde, assistência social, educação e de outras áreas relacionadas à população indígena para a aplicação do instrumento de diagnóstico da Insegurança Alimentar e Nutricional junto à população indígena.

A primeira oficina será, nesta terça-feira (21), das 9h às 12h30, em Sagi/Trabanda, em Baía Formosa. Participam do estudo, a Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Secretária Estadual de Saúde (Sesap), Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (COEPPIR), Comissão de Direito Agrário da OAB/RN e prefeituras.

Seja o primeiro a comentar on "Entidades farão diagnóstico de segurança alimentar da população indígena do RN"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*