Patrimônio cultural do DF será beneficiado por acordo internacional


Parceria do governo com a Associação Brasileira de Cooperação visa modernizar a gestão e coincide com os 30 anos de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade

O governo de Brasília assinou acordo de cooperação internacional com a Associação Brasileira de Cooperação, do Ministério das Relações Exteriores, na manhã desta quarta-feira (22).

É um documento com ênfase no cuidado patrimonial, para modernizar a gestão da Secretaria de Cultura. O acordo tem base em boas práticas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Ao assinar o documento, o governador Rodrigo Rollemberg citou a importância de buscar opções para a economia. “A cultura é um dos cinco pilares de alternativas para o desenvolvimento econômico”, justificou, ao citar a ciência/tecnologia/inovação, a educação, o meio ambiente e o turismo como os outros pilares.

Os objetivos incluem a revitalização dos espaços culturais e a valorização do conjunto de bens culturais materiais do DF.

O acordo vai permitir estudos e diagnóstico para embasar e qualificar políticas públicas, como o programa de recuperação e fomento da rede de equipamentos culturais, o de educação patrimonial e a revitalização do Sistema de Museus e da Rede de Bibliotecas.

Parceria do governo com a Associação Brasileira de Cooperação visa modernizar a gestão e coincide com os 30 anos de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade

Parceria do governo com a Associação Brasileira de Cooperação visa modernizar a gestão e coincide com os 30 anos de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade. Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

 

Trinta anos de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade

A assinatura ocorre em um ano simbólico. Em 2017, Brasília completa 30 anos do recebimento do título de Patrimônio Cultural da Humanidade. Foi a primeira obra do século 20 a ser inserida na Lista do Patrimônio Mundial.

R$ 7.197.750
Recurso a ser investido no acordo de cooperação da Cultura, em um período de quatro anos

O secretário de Cultura, Guilherme Reis, disse ser essencial aproveitar a atual fase para cuidar do patrimônio da cidade. “Vivemos um momento no DF em que o cuidado ao patrimônio não é apenas importante, mas urgente”, afirmou.

Serão investidos R$ 7.197.750, recursos provenientes da Fonte 100, em um período de quatro anos.

Governo de Brasília é destaque em cooperação internacional

O governo de Brasília iniciou em 2015, primeiro ano desta gestão, suas atividades de prospecção, coordenação e acompanhamento de projetos de cooperação técnica internacional.

Durante o encontro, o diretor da Associação Brasileira de Cooperação, embaixador João Almino, citou o DF como destaque na área. “Posso atestar que o governo de Brasília é o mais organizado do País na área de cooperação internacional”, elogiou.

Segundo dados da associação, o DF é a unidade da Federação com o maior número de projetos de Cooperação Técnica Internacional de 2015 a 2017. São sete assinados e em execução e outros seis em negociação.

Seja o primeiro a comentar on "Patrimônio cultural do DF será beneficiado por acordo internacional"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*