Novas tecnologias do varejo prometem mudar drasticamente a experiência de compra do consumidor


Já consagradas no ramo das diversões eletrônicas – tanto em jogos para videogame, estabelecendo um novo conceito para clássicos como Resident Evil e Batman VR, quanto nos smartphones, graças à recente ‘febre’ Pokemon GO!, – as realidades virtual e aumentada, respectivamente, estão prontas para revolucionar o dia-a-dia do consumidor comum.

A inovação traz para o comércio praticidades como o autoatendimento, a eliminação de filas em provadores e caixas e, em alguns casos, até mesmo a ida à loja física. Tudo isso para oferecer ao cliente a melhor experiência de compra possível, investindo na fidelização e certamente proporcionando um grande aumento da concorrência no setor.

A transição desta tecnologia para o varejo é uma tendência já verificada na última edição da NRF Big Show, maior feira do segmento no mundo, realizada no início do ano, em Nova York (EUA). E certamente vai mudar a forma como o cliente faz as suas compras: o que antes era visto como um cenário futurista está prestes a se tornar algo cotidiano.

“Quase todos os grandes players de tecnologia presentes à feira mostraram alguma aplicação dessas tecnologias. Posso atestar que o realismo e a funcionalidade impressionam muito. Não tenho dúvidas de que essas soluções vão realmente revolucionar a forma como as pessoas se relacionam com as marcas”, garante Adriano Araújo, diretor da Symphony EYC no Brasil.

Uma das aplicações mais promissoras da realidade virtual é no e-commerce. O uso de óculos com esta tecnologia recria os ambientes e permite que o cliente “passeie” pelas gôndolas de um supermercado virtual, ou mesmo compre roupas “experimentando” o estoque em alguns minutos – algo extremamente prático, eficiente e convidativo.

Já a realidade aumentada, que consiste na inserção de objetos virtuais no ambiente físico, por sua vez, já está sendo fundamental para alguns varejistas de móveis e decoração. A tecnologia permite que o cliente veja como o produto vai ficar em sua casa antes mesmo de ir até a loja. Basta que o cliente navegue pelo catálogo e, através de seu aplicativo, veja em seu smartphone o layout desejado.

Além disso, as duas tecnologias podem ajudar os varejistas a criarem lojas virtuais, com ilimitadas possibilidades de testar conceitos de ambientação – algo que levaria semanas no ambiente físico. Supermercados e fabricantes de bens de consumo também podem simular a exposição de seus itens em cada setor da loja e, inclusive, convidar clientes para experimentar e testar suas novidades antes da implementação na loja

Seja o primeiro a comentar on "Novas tecnologias do varejo prometem mudar drasticamente a experiência de compra do consumidor"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*