Brasília participa de dia nacional contra violência sexual de crianças e adolescentes

A partir desta quarta (17), atividades como shows, caminhadas e distribuição de panfletos vão marcar a data, celebrada em 18 de maio

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, 18 de maio, será marcado no Distrito Federal por uma série de ações.

As atividades se destinam a conscientizar a população — tanto crianças e adolescentes quanto pais e professores — sobre o tema e ocorrem no contexto do Criança Candanga, programa do governo de Brasília que visa dar prioridade a políticas públicas locais voltadas para a infância e a adolescência.

Nesta quarta-feira (17), a Estação Central de metrô (Rodoviária do Plano Piloto) vai abrigar o Trem da Proteção, iniciativa para chamar a atenção dos passageiros para a importância do enfrentamento à violência sexual desse público.

A partir das 16 horas, haverá atrações culturais e artísticas e distribuição de panfletos. Depois, a mobilização seguirá para a Estação Galeria, na Galeria dos Estados.

Parque da Cidade terá show pela vida

Para trabalhar a prevenção e a autoproteção contra a  violência sexual de forma lúdica, o Estacionamento 12 do Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek será palco de um grande show pela vida, das 9 horas ao meio-dia do sábado (20).

Estão previstos apresentações de hip-hop e de bateria de samba, atrações culturais, brincadeiras com crianças e adolescentes e pronunciamentos e outros atos relacionados ao tema.

Outras cinco regiões administrativas de Brasília — Gama, Paranoá, Samambaia, Santa Maria e Recanto das Emas — também farão eventos para lembrar a data nacional. Nos dias 18 e 26 de maio, a partir das 8h30, ocorrerá a tradicional caminhada de mobilização e conscientização.

Disque 100Telefone para denúncia de casos de abuso e violência sexual contra crianças e adolescentes. Ligação gratuita 24 horas por dia

Além disso, serão promovidas oficinas, blitz educativa e panfletagens, a cargo dos centros de referência especializados em assistência social (Creas), centros de referência de assistência social (Cras) e centros de convivência (Cose).

A programação para celebrar o 18 de maio é da Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do Distrito Federal (CDCA-DF), do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual, do Fórum Peti (Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e de Proteção ao Trabalho Adolescente) e tem a colaboração de conselhos tutelares, de outras Secretarias — como as de Saúde, Educação e do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos — e da rede de proteção à criança e ao adolescente de cada cidade participante.

Origem do 18 de maio

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído pela Lei Federal nº 9.970, de 2000, em referência a um crime hediondo em Vitória (ES). Em 18 de maio de 1973, a menina Araceli Crespo, de 8 anos, sofreu violência (física e sexual) e foi brutalmente assassinada.

Denúncias de casos de abuso e exploração sexual podem ser feitas pela Central de Atendimento Disque 100, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. A ligação é gratuita, e o serviço funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

Centro 18 de Maio receberá Prêmio Neide Castanha

Na quinta-feira (18), o Centro de Atendimento Integrado 18 de Maio, serviço do governo de Brasília para crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, vai receber o Prêmio Neide Castanha, na categoria Boas Práticas.

A premiação é conferida pelo Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes. A cerimônia de entrega será às 9 horas, no Plenário 9 do Anexo II da Câmara dos Deputados.

Inaugurado pelo governador Rodrigo Rollemberg em 25 de outubro de 2016, o Centro 18 de Maio fica na 307 Sul, onde funcionava um posto comunitário de segurança da Polícia Militar. Os atendimentos começaram em novembro.

O prêmio é uma homenagem a Neide Castanha, reconhecida defensora dos direitos humanos que dedicou parte da vida a lutar contra a violência a que são submetidos crianças e adolescentes no Brasil.

Veja a programação completa do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes do DF.


Seja o primeiro a comentar on "Brasília participa de dia nacional contra violência sexual de crianças e adolescentes"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*