Estado e Ministério dos Transportes detalham projeto da Ferrovia Paraense

Contêiner com sistema de videomonitoramento foi instalado no Espaço Alternativo

A Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) instalou na manhã desta sexta-feira (16) o contêiner e agregados com todo o sistema de videomonitoramento no Espaço Alternativo de Porto Velho localizado na avenida Jorge Teixeira, acesso ao aeroporto internacional.

A instalação do sistema é experimental e se estende por quatro semanas com câmeras em toda extensão da avenida, visa demonstrar a frequentadores e a população em geral, como será a dinâmica do videomonitoramento em Porto Velho. Hoje 11 cidades do interior já contam com o serviço, numa parceria entre a Sesdec e os municípios.

Além do videomonitoramento, outros produtos e serviços da Sesdec estarão à disposição no local, durante um mês: semana um a Politec – Polícia Técnico-Científica inicia hoje (16); semana dois, Polícia Militar; terceira semana, Corpo de Bombeiros; quarta e última semana, Polícia Civil. A exposição inicia nesta sexta (16), por volta das 17h.

A implantação do videomonitoramento como uma das importantes ferramentas de enfrentamento ao crime,  faz parte de um conjunto de ações desencadeadas pela Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania – Sesdec. A eficácia do sistema é esperada em médio prazo e leva a compreensão de que o período é transitório até a mudança total de conceitos que passa necessariamente pelos agentes de segurança.  “Se queremos mudar algo para melhor, a mudança começa em nós próprios”, alerta o secretário da pasta Lioberto Caetano.

O videomonitoramento urbano é uma ferramenta utilizada que aperfeiçoa a prevenção e repressão ao crime; está em fase de atualização e expansão em Rondônia, resultado de parceiras com as prefeituras. A ideia central é disponibilizar a tecnologia para as prefeituras e interligar à central em Porto Velho.

O diferencial do videomonitoramento de Rondônia, em relação a outros Estados da federação, segundo o coordenador, coronel PM Gonçalves, é que “no nosso, as cidades do interior serão será interligadas com a central na capital”.

O lançamento do Observatório Criminal, no domingo (11), no Porto Velho Shopping, como algo extremamente importante, demonstra que o governo trabalha em várias frentes de atuação e tem como carro-chefe o uma filosofia que propõe romper com modelos arcaicos que não deram certo. A integração entre as forças que compõem a Sesdec, numa aliança sem precedentes com a sociedade civil, é uma delas.

11 cidades do interior já contam com o serviço

OBSERVATÓRIO CRIMINAL

Implantar o videomonitoramento é inibir ação de infratores. O criminoso precisa saber que está sendo visto 24 horas por dia. Instalar o observatório criminal, por sua vez, identifica os bairros com maior incidência de crime o que possibilita ações pontuais da polícia.

O modelo atual permite ações precisas por parte das polícias. O monitor (ver ilustração abaixo) demonstra nos inúmeros pontos em vermelhos,  locais com maior incidência de crimes onde as forças policias precisam estar com maior frequência.

O Observatório Criminal, por sua vez, é um sistema que visualiza ocorrências policiais com atualização num intervalo de hora em hora e identifica em quais os bairros há maior necessidade de atuação.  O trabalho de policiamento deixa de ser aleatório o que garante maior eficácia.

Para o secretário-adjunto de segurança pública, Luiz Roberto de Mattos, os índices baixíssimos de crime em Rondônia é o cenário ideal. Perseguir este cenário é parte das ações do Estado. Por outro lado, relata o secretário, é possível perseguir o cenário ideal e, ao mesmo tempo, disponibilizar tecnologias para o enfrentamento ao crime, hoje. É aí que entra o observatório criminal. Não há uma dicotomia entre uma frente (videomonitoramento) e outra (observatório criminal). O que se promove são ações simultâneas com objetivos específicos.

Seja o primeiro a comentar on "Estado e Ministério dos Transportes detalham projeto da Ferrovia Paraense"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*