Pesquisa: USP procura voluntários com acne para testar cosméticos

Estudo da unidade de Ribeirão Preto verificará a eficácia de produtos à base de substâncias naturais em homens com idade entre 18 e 25 anos

 

O Núcleo de Estudos Avançados em Tecnologia de Cosméticos (Neatec), da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da USP, desenvolve uma pesquisa sobre o combate às espinhas em homens. Por isso, integrantes do grupo buscam por 100 voluntários para a iniciativa, entre 18 e 25 anos.

De acordo com o responsável pelo trabalho, o doutorando Victor Hugo Pacagenelli Infante, os homens devem ser preferencialmente da região de Ribeirão Preto. A preferência se dá em razão da influência do clima, que pode variar muito e afetar as análises. “A busca terminará quando encontrarmos o número total de voluntários. No cronograma, esperamos atingir isso até agosto”, explica o pesquisador.

Avaliações

As análises testarão a eficácia de dermocosméticos à base de produtos naturais. As substâncias, feitas com óleos essenciais, têm o objetivo de melhorar a acne e promover benefícios ao aspecto geral da pele, como melhora de hidratação, brilho e oleosidade.Para participar, o interessado deve enviar um e-mail para usp.neatec@gmail.com e agendar uma avaliação. A acne deverá ser predominantemente não inflamatória (sem muitas espinhas, por exemplo). Além disso, não poderão integrar o estudo os fumantes, com doenças metabólicas ou que tenham realizado procedimentos invasivos, como botox ou qualquer procedimento cirúrgico, nos últimos seis meses.

Fundado em 1998, o grupo da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da USP atua na área de desenvolvimento de cosméticos.Com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), os pesquisadores do Neatec ajudaram a elaborar instalações de vanguarda para os estudos no setor. Os trabalhos sobre o combate à acne contam com a orientação da professora Patrícia Maia Campos.

Seja o primeiro a comentar on "Pesquisa: USP procura voluntários com acne para testar cosméticos"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*