Rádios AM de São Paulo assinam contrato para passar a operar em FM

Emissoras paulistas realizam os últimos procedimentos para a mudança de frequência, que melhorará a qualidade do som

 

Representantes de 36 emissoras de rádio do Estado de São Paulo assinaram, nesta sexta-feira (23), no Palácio dos Bandeirantes, os termos aditivos para migrar do AM para o FM. O procedimento é um dos últimos passos rumo à operação na nova frequência. O governador Geraldo Alckmin recebeu líderes do setor e destacou a importância da iniciativa.

“A radiodifusão é importantíssima para a sociedade brasileira. Hoje é um grande dia de conquista para São Paulo, com a migração de um número significativo de rádios. Ganha o ouvinte, em qualidade. Nós teremos uma audiência ainda maior, além da interação com o telefone celular e a internet”, ressaltou o governador.

Após a assinatura, as emissoras precisam realizar o projeto de instalação e obter a aprovação de local e uso de radiofrequência. O mutirão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações tem o objetivo de acelerar o processo em todo o Brasil.

Mais de 500 veículos de comunicação já assinaram o termo aditivo de adaptação das outorgas. Outros estados do país realizaram o procedimento. No total, cerca de 1.500 rádios AM, das 1.781 existentes no Brasil, solicitaram a migração para a FM.

Na primeira etapa, cerca de mil emissoras poderão operar na faixa atual de FM, de 88 a 108 MHz. As demais empresas terão que esperar concluir o processo de digitalização da TV para a liberação da faixa estendida, de 76 até 108 MHz.


Seja o primeiro a comentar on "Rádios AM de São Paulo assinam contrato para passar a operar em FM"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*