Retomada de área pública no parque Ezechias Heringer é suspensa

As famílias que haviam dispensado benefícios da Codhab aceitaram negociar após o início, nesta semana, das ações de desocupação

A desocupação de áreas irregulares no Parque Ecológico Ezechias Heringer, no Guará, foi suspensa. A interrupção ocorreu, nessa terça-feira (4), para que as famílias do local sejam atendidas pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab) e inseridas em programas sociais e habitacionais do governo.

Os ocupantes haviam dispensado qualquer benefício até a segunda-feira (3), quando a Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) retomou as ações de desobstrução de área pública no parque.

Segundo a autarquia, com o início da operação, as pessoas aceitaram negociar. São famílias carentes que estão no local há anos e, por isso, têm direito ao benefício.

Os moradores foram notificados da retomada em abril. Eles recorreram da decisão e tiveram o recurso negado na semana passada. Do total, 11 ocupantes obtiveram liminar e não terão as construções afetadas.

A desocupação teve início em 9 de janeiro deste ano com o objetivo de proteção ambiental da reserva. Espécies endêmicas (que só ocorrem naqueles lugares) da fauna, como o peixe pirá-brasília, e da flora, como as micro-orquídeas, estão sendo ameaçadas pela invasão do espaço.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Seja o primeiro a comentar on "Retomada de área pública no parque Ezechias Heringer é suspensa"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*