Equipes do Criança Feliz iniciam visitas domiciliares nos municípios sergipanos

O Programa Criança Feliz foi lançado em Sergipe em 21 de março, para atender um público que abrange crianças beneficiárias do Bolsa Família e Benefício de Prestação Continuada (BPC) e suas famílias

As equipes do Programa Criança Feliz já começaram a realizar as visitas domiciliares em Sergipe. O primeiro município foi Pacatuba, onde os visitadores foram capacitados e iniciaram os trabalhos no último dia 14. No dia 20, foi a vez de Maruim iniciar os trabalhos. A equipe da coordenação estadual do Programa, da Secretaria de Estado da Inclusão Social, acompanhou as visitas às famílias dos povoados Ponta de Areia e Areia Branca, em Pacatuba, na última quinta, para verificar a aplicação das diretrizes do programa inloco.

Sergipe, que foi o primeiro estado do Brasil a capacitar os supervisores do Criança Feliz, tem outros dois municípios prestes a iniciar a execução do programa no próximo dia 27: Propriá e Cedro de São João. Outros quatro estão em fase de seleção das famílias beneficiárias, através de uma busca ativa minuciosa nos territórios. São eles Japoatã, Muribeca, Canindé de São Francisco e Poço Redondo. Juntos, os oito beneficiarão um universo de 850 famílias. No total, serão cerca de 7.500 beneficiários em todo o estado.

De acordo com Rita de Cássia Ferreira, coordenadora estadual do Criança Feliz, 63 municípios sergipanos aderiram ao programa e, a depender do porte, o município pode ter um número de visitadores que varia entre três e seis. “Ao todo, já temos 118 visitadores contratados e em processo de preparação. Os últimos municípios a se capacitar através dos supervisores estão contratando agora as equipes. No final, teremos o total de 233 visitadores realizando esse trabalho com as famílias”, explica.

Dona Núbia Barbosa dos Santos é uma das mães que receberam as primeiras visitas da equipe do Criança Feliz no município de Pacatuba. Ela, que é mãe de três filhos, tem o pequeno Wemersson, de dois meses, cadastrado como beneficiário do programa. A primeira visita no seu domicílio aconteceu na última semana, quando a visitadora orientou os cuidados e estímulos que ela deveria usar para favorecer o desenvolvimento do bebê. Na segunda visita, ela já relatou algumas evoluções.

“Ele já tá pegando as coisas e mexendo com elas. O irmão foi brincar com ele e ele já pegou o chocalhinho e balançou. E também deu sinais quando eu conversei com ele na hora de dar o peito e trocar a fralda. Ele fica olhando e sorri. Mesma coisa quando os irmãos falam com ele. Ele também fica rindo. E eu fico satisfeita. Quero que as meninas continuem vindo pra me ajudar”, disse a mamãe Núbia.

O Programa Criança Feliz foi lançado em Sergipe em 21 de março, para atender um público que abrange crianças beneficiárias do Bolsa Família e Benefício de Prestação Continuada (BPC) e suas famílias; além de gestantes. Criado pelo Governo Federal para promover o desenvolvimento humano integral das crianças nessa fase inicial de vida, o programa tem como pilares as visitas domiciliares e as ações intersetoriais para fortalecimento das famílias, a fim de incentivar o desenvolvimento das competências das crianças, buscando contribuir para a quebra do ciclo da pobreza, a redução da violência, a diminuição da evasão escolar, entre outros ganhos sociais.


Seja o primeiro a comentar on "Equipes do Criança Feliz iniciam visitas domiciliares nos municípios sergipanos"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*