Novos PMs têm estágio supervisionado em regiões com mais criminalidade

Durante estágio supervisionado, novos servidores reforçam o policiamento ostensivo em Porto Alegre, Região Metropolitana, Vale do Rio dos Sinos, Litoral Norte e Serra - Foto: LUiz Chaves/Palácio Piratini 


Os novos soldados da Brigada Militar iniciam suas atividades atuando por 60 dias nas regiões com maior índice de criminalidade do Rio Grande do Sul. Durante o período denominado estágio operacional supervisionado, os novos servidores reforçam o policiamento ostensivo em Porto Alegre, Região Metropolitana, Vale do Rio dos Sinos, Litoral Norte e Serra.

O processo começa na próxima semana. As atividades serão coordenadas pelos Comandos Regionais de Policiamento Ostensivo (CRPOs) onde estão localizadas as escolas que ministraram a última edição do curso de formação.

O estágio operacional supervisionado parte de uma determinação do secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer. “Queremos que eles se ambientem trabalhando em municípios onde a experiência proporciona condições de atuação em qualquer outra localidade do Estado”, afirma.

De acordo com o comandante-geral da BM, coronel Andreis Dal’Lago, o efetivo será empregado em operações no modelo Avante, visando a dar maior segurança às comunidades e reduzir os indicadores criminais dos municípios selecionados. “Após esta fase, serão encaminhados, gradualmente, aos seus batalhões de destino”, explica.

PMs do interior retornam aos batalhões de origem

Os PMs que reforçaram o policiamento ostensivo nos últimos meses em Porto Alegre retornam ao interior. Atualmente, 343 policiais atuam em Porto Alegre. Com o ingresso dos novos servidores, 204 retornam aos batalhões de origem. Permanecem apenas integrantes de Batalhões de Operações Especiais (BOEs), estruturas que são subordinadas diretamente ao comando-geral da BM.

Policiamento reforçado no interior

Dando continuidade à política de efetivo mínimo implantada pela SSP, 155 servidores de nível médio que já compõem o quadro da BM serão realocados em 107 municípios do interior. Dessa forma, nenhuma cidade gaúcha terá menos de três PMs e municípios com população superior a 4 mil habitantes terão efetivo mínimo de cinco brigadianos.

Além disso, 30 brigadianos serão deslocados aos comandos rodoviários. “A formação de 1.018 PMs, somados ao efetivo de mais de 500 novos brigadianos que estão fazendo curso de formação e ao novo concurso com 6.100 vagas, possibilita ampliação das atenções também para o interior do Estado. Essa atenção começa com os 389 disponíveis de imediato”, conclui o secretário.

Seja o primeiro a comentar on "Novos PMs têm estágio supervisionado em regiões com mais criminalidade"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*