Faculdade Unyleya e Instituto Hands Free promovem inclusão social

Equipamento possibilita que pessoas com deficiência física estudem à distância

O Brasil é um dos países com o maior número de pessoas com deficiência. De acordo com o Censo 2010, o último realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são 45,6 milhões. Além das limitações físicas, essas pessoas enfrentam grandes dificuldades para estudar, se qualificar e entrar no mercado de trabalho. Para se ter uma ideia, segundo a UNICEF, somente 5% das crianças com deficiência no mundo completam o ensino fundamental. Já a ONU relata que cerca de 90% das pessoas com deficiência, em idade de trabalhar, estão desempregadas nos países em desenvolvimento.

Os números mostram como é desafiador trabalhar a inclusão social destas pessoas, foi então com o objetivo de modificar essa realidade que um grupo de inventores do Recife criou o HandsFree (mãos livres). O aparelho possibilita que pessoas com deficiências físicas severas controlem o computador, tablet ou smartphone com os movimentos da cabeça.

O objeto foi desenvolvido pelo Instituto HandsFree de Tecnologias Assistivas, uma instituição fundada em 2015, sem fins lucrativos, para promover a inclusão social, digital e profissional dessas pessoas.  E é por meio desse equipamento, que uma parceria entre a Faculdade Unyleya e o Instituto vai possibilitar que essas pessoas façam cursos de graduação e pós-graduação à distância. Segundo o diretor da faculdade, Engels Rêgo, desde o primeiro contato com a ferramenta surgiu o interesse em utilizá-la nas plataformas de ensino da faculdade, como forma de incentivar sua aplicação e promover a inclusão social por meio da educação e da inserção no mercado de trabalho.

“A partir de agora, pessoas com deficiência físicas severas terão 50% de desconto em nossos cursos graduação e pós-graduação. Além de, também, disponibilizarmos vagas de trabalho em nosso quadro de funcionários. O aparelho vai viabilizar que os alunos realizem todas as tarefas, fóruns de discussões, acesso aos vídeos, questionários e avaliações via Moodle (plataforma de aprendizagem a distância baseada em software livre). Os interessados em ingressar na faculdade, mas que ainda não possuem o equipamento HandsFree, devem entrar em contato pelo site e solicitá-lo. O preço aplicado é o de custo de fabricação, e pode ser dividido em até 24x de R$90,00”, explica ele.

No dia da prova o aluno irá até a unidade da Unyleya, pois é exigência do Ministério da Educação que haja avaliação presencial, independente da dificuldade de locomoção. Porém, o estudante precisará ir apenas uma vez por semestre até os polos de atendimento. “Concentramos as avaliações de um semestre em um único dia para que a exigência seja cumprida sem grandes transtornos aos alunos” relata.

Além disso, serão ofertadas vagas de trabalho para tutores e revisores com limitações físicas. Serão cinco vagas de revisores contratados por projeto, como freelancers, com possibilidade de contratação home office. Para mais informações destas vagas: 61-3031-5777.

 

Serviço:

www.institutohandsfree.org.br

www.unyleya.edu.br


Seja o primeiro a comentar on "Faculdade Unyleya e Instituto Hands Free promovem inclusão social"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*