FIDA vem ao Piauí para elaborar planejamento sobre questão de gênero


O encontro visa incentivar o empoderamento das mulheres nos projetos produtivos do PVSA

 

O governo do Piauí, por meio da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), em parceria com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida), uma agência das Nações Unidas, realiza nos dias 14 e 15 deste mês, em Teresina, uma missão para elaboração de um planejamento estratégico voltado para a questão de gênero no projeto Viva o Semiárido (PVSA). O encontro visa incentivar o empoderamento das mulheres nos projetos produtivos do PVSA.

No Piauí, o projeto já está na metade de sua execução, com prazo até 2020 para ser concluído. Focando nas prioridades do PVSA, a SDR abriu diálogo com o Fida para retomar a discussão de gênero numa perspectiva de continuidade. A sugestão inicial da secretaria era a realização de encontros específicos; mas o Fida, entendendo que o debate é de grande relevância, propôs a realização de uma missão com a presença de uma consultora de gênero enviada pelo próprio fundo internacional.

De acordo com o diretor do projeto Viva o Semiárido, Francisco Ribeiro das Chagas, o PVSA tem recurso disponível para investir em capacitação e, principalmente, em atividades produtivas que priorizam mulheres, jovens e comunidades quilombolas. “Historicamente, as mulheres passaram por um processo de exclusão nas atividades produtivas e, particularmente, na gestão dos recursos provenientes da produção. Agora, elas têm a oportunidade de ajudar o projeto a desenvolver estratégias que venham fortalecer a sua participação. As mulheres lutam, trabalham e apoiam, financeiramente, as associações buscando expandir seu espaço nas atividades produtivas, assumindo diretorias da gestão dos projetos, associações, cooperativas e sindicatos. Neste encontro, serão discutidas estratégias palpáveis, fáceis de serem implantadas e que tenham o PVSA como referência nos seus financiamentos”, ressaltou Francisco Ribeiro das Chagas.

Durante o encontro, vão acontecer rodadas de diálogo com a equipe gestora estadual, as equipes regionais dos cinco territórios piauienses onde o PVSA atua, além de empresas e instituições que fazem assistência técnica. O encontro também vai contar com a presença de universidades, tanto para apresentarem seus pontos de vista, como para construir possibilidades de apoio no campo da formação, em caráter mais imediato. Também estão sendo convocados os movimentos sociais específicos de ação das mulheres e para as mulheres e ainda aqueles que têm a pauta como importante no seu interior, a exemplo da Fetag, Coordenação Estadual Quilombola, Movimento de Pequenos Agricultores e Movimento de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Nordeste – PI.

Para a diretora executiva do PVSA, Lúcia Araújo, a missão de gênero vai servir para dar um grande salto de qualidade no sentido, não só de contemplar um número maior de participantes mulheres, mas também no sentido de discutir o empoderamento feminino com a contribuição do projeto. “O PVSA está sendo aditivado em recursos e isto significa a ampliação das possibilidades e perspectivas da participação das famílias, onde queremos aumentar a participação das mulheres”, enfatizou a diretora executiva do projeto.

O Piauí vai receber ainda outra missão Fida, entre os dias 21 de agosto e 1º de setembro. Desta vez, para formar uma comissão que vai definir o plano estratégico referente ao aditivo de R$ 56 milhões para conclusão do projeto.

Seja o primeiro a comentar on "FIDA vem ao Piauí para elaborar planejamento sobre questão de gênero"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*