Número de mortes em naufrágio no Pará sobe para 21

As equipes que trabalham nas buscas das vítimas do naufrágio da embarcação "Capitão Ribeiro" localizaram mais onze corpos na manhã desta quinta-feira, 24, o que aumenta o número de vítimas fatais para 21. Outras 23 pessoas foram resgatadas com vida e prosseguem as buscas a cinco desaparecidos. FOTO: MAGDA VROSK / DIVULGAÇÃO / AG. PARÁ DATA: 23.08.2017 PORTO DE MOZ - PARÁ


Naufrágio de embarcação no Pará. O barco, que naufragou no Rio Xingu, no Pará, foi ancorado às proximidades da margem com o apoio de uma balsa (Divulgação/Agência Pará de Notícias)

Naufrágio de embarcação no Pará. O barco, que naufragou no Rio Xingu, no Pará, foi ancorado às proximidades da margem com o apoio de uma balsa Divulgação/Agência Pará de Notícias

Passou para 21 o número de pessoas mortas no naufrágio da embarcação Capitão Ribeiro, que aconteceu ontem (23) no Pará. De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), as equipes que trabalham nas buscas das vítimas encontraram hoje (24) mais 11 corpos. Mais 23 pessoas foram resgatadas com vida e cinco estão desaparecidas.

Os corpos estão sendo levados para o ginásio municipal de Porto de Moz, onde os peritos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves fazem o trabalho de identificação, seguido de reconhecimento por parte dos familiares para a liberação.

O navio naufragou em uma região conhecida como Ponte Grande do Xingu, localizada entre os municípios de Senador José Porfírio e Porto de Moz. A embarcação saiu de Santarém com destino a Vitória do Xingu.

Segundo a Agência Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon-PA), a embarcação não estava legalizada junto à agência e fazia o transporte de passageiros de forma clandestina.

A Segup disponibilizou aos familiares das vítimas do naufrágio que ainda estão desaparecidas o número da sala de situação montada em Porto de Moz para maiores informações: (093) 3793-1504

Seja o primeiro a comentar on "Número de mortes em naufrágio no Pará sobe para 21"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*