Consumidores de Macapá e Santana têm acesso a 60 toneladas de pescado a preços populares

O programa oferece o pescado a um preço que varia de R$ 6 a R$ 10 o quilo - Foto: Maksuel Martins


Esta é a terceira grande ação do programa Peixe Popular no ano

 

O Governo do Amapá, em parceria com as colônias de pescadores e empresas de comercialização de pescado, realiza a partir desta quinta-feira, 31, mais uma ação do programa Peixe Popular. O programa oferece o pescado a um preço que varia de R$ 6 a R$ 10 e segue até sábado, 2 de setembro. Nessa ação, 60 toneladas do produto serão disponibilizadas para comercialização nos municípios de Macapá e Santana.

Em Macapá, o pescado será vendido nos bairros Araxá, Buritizal, Congós e Renascer. Em Santana, os pontos de venda serão na Praça do Fórum e em frente ao Instituto de Previdência do Município de Santana (Sanprev) de 8h as 18h, em todos os locais. Dourada, cara-açu, jejú, mapará, matrinchã, piramutaba, pirapitinga, tambaqui, tamuatá, traíra, filhote e pacu serão as espécies ofertadas em maior quantidade aos consumidores.

O objetivo do Estado com o programa é proporcionar uma alternativa de aquisição do pescado à população, para garantir o acesso a um produto de qualidade, com preços mais baixos do que os do mercado local.

O programa é possível graças ao incentivo do governo aos produtores e comerciantes de peixes, que recebem uma série de incentivos desde a assistência na criação até mesmo no subsídio para escoamento da produção e na venda direta entre o pescador e o comerciante, através das cooperativas e associações.

Segundo o diretor-presidente da Agência de Pesca do Amapá, Clésio Cardozo, o momento da comercialização do produto é o período final de todo um processo de incentivo. “Trabalhamos no sentido de apoiar o pequeno e médio produtor e o resultado de toda essa base é conseguir comercializar o pescado a um preço pelo menos 30% mais barato e, ainda, assegurar ao comerciante uma boa margem de lucro”, disse.

Após essa programação em Macapá e Santana, o programa será levado ao interior do Estado, mais especificamente para os municípios de Pedra Branca e Serra do Navio. Nas duas cidades, a ação acontecerá nos dias 6, 7 e 8 de outubro, sendo que dia 7 ocorrerá simultaneamente nas duas localidades.

Ponto fixo

O governo do Estado mantém um ponto de venda fixa do programa Peixe popular na Feira do Produtor (Rua Claudomiro de Moraes, Buritizal nº 678), que funciona às segundas, quartas, sextas-feiras e sábados de 8h as 18h, e nas terças e quintas-feiras de 8h as 21hs.

No ponto é possível encontrar as espécies mais comuns como dourada, pirapitinga, tambaqui e filhote, e demais espécies regionais, todas comercializadas ao mesmo preço praticado durante as ações do programa.

Tabela de preços

Cara-açu R$ 7,00

Dourada R$ 9,00

Jejú R$ 6,00

Mapará R$ 7,00

Matrinchã R$ 10,00

Piramutaba R$ 7,00

Pirapitinga R$ 9,00

Tambaqui R$ 9,00

Tamuatá R$ 6,00

Traíra R$ 6,00

Filhote R$ 10,00

Pacu R$ 8,00

Pontos de venda em Macapá:

Araxá – em frente à Unidade de Policiamento Comunitário (UPC) – Rua Setentrional nº 655

Buritizal – Feira do Produtor (Rua Claudomiro de Moraes nº 678)

Congós – em frente ao Super Fácil (Rua Claudomiro de Moraes)

Renascer – em frente à Associação Brasileiras dos Clubes da Melhor Idade (ABCMI/AP) – Rua Socialismo, nº 250

Pontos de venda em Santana:

Vila Amazonas – Praça do Fórum (Rua Cláudio Lúcio Monteiro nº2536)

Central – em frente ao Instituto de Previdência do Município de Santana – SANPREV (Avenida Santana nº 1845)

Seja o primeiro a comentar on "Consumidores de Macapá e Santana têm acesso a 60 toneladas de pescado a preços populares"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*