Governo de Rondônia e Fetagro discutem pauta do Grito da Terra

Encontro do Grito da Terra com equipe de governo


O governo de Rondônia, sob a coordenação do subsecretário chefe da Casa Civil, Waldemar Albuquerque, reuniu na manhã desta quarta-feira (6) secretários de Estado no auditório da Empresa Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) para debater algumas reivindicações da pauta do Grito da Terra, apresentadas pela Federação dos Trabalhadores da Agricultura em Rondônia (Fetagro).

“Nós vamos encaminhar aos setores competentes tudo que está sendo apresentado e discutido aqui, vamos fazer o acompanhamento para dar uma posição, mantendo sempre a interlocução respeitosa com a Fetagro”, disse ao final do encontro Waldemar Albuquerque.

O subsecretário da Casa Civil disse que fazer a cobrança do Estado é muito importante, mas a participação também é fundamental, citando a experiência de uma escola em Manaus, de gestão compartilhada com militar, em que a própria comunidade – pais e famílias do entorno da escola – provocaram a mudança no ambiente dominado pela violência e drogas.

Essa forma de gestão foi colocada em debate, bem como a segurança nas escolas. O secretário da Educação Waldo Alves disse que está em execução o programa Rondônia Segura, em parceria com a Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) para se fazer o monitoramento das unidades de ensino de forma eletrônica e em tempo real. Segundo Waldo, isso deve começar a acontecer no ano que vem.

Ainda sobre a educação, Waldo Alves foi questionado sobre a “extinção” do Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceeja). O secretário disse que não há essa discussão no âmbito da educação, admitindo a realização de estudos para redução de custos porque existem localidades em que a demanda é muito baixa em relação à estrutura oferecida.

O combate à violência contra a mulher, com solicitação de criação de ao menos uma coordenadoria para conduzir politicas públicas relacionadas ao tema e outras reivindicações, foi tema apresentado à secretaria-adjunta Vilma Alves. Ela explicou que existe uma gerência voltada para as políticas de saúde a mulher no estado,  e que a atual gestão está no penúltimo ano do fim do mandato, promovendo uma política de contenção de despesas, não podendo se comprometer com a criação dessa estrutura.

Sobre a Casa da Mulher Brasileira, uma política federal que tem por finalidade amparar mulheres vitimas da violência, Vilma Alves disse que a secretária de Políticas para Mulheres do Governo Federal Fátima Pelaes se comprometeu em ajustar recursos para a construção desse espaço em Rondônia. “Ainda não sabemos se haverá contrapartida do governo estadual. Mas será recurso federal”, disse.

Também foi discutido o subsídio de R$ 5 mil do Programa Nacional de Habitação Rural Minha Casa Minha Vida e a desburocratização e agilidade na liberação dos recursos do Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf).

Participaram da mesa de debates o presidente da Emater, Francisco Coutinho; o presidente da Agencia de Defesa Agrosilvopastorial (Idaron), Anselmo de Jesus; o secretário-adjunto do Desenvolvimento Ambiental Francisco Sales e a secretária-adjunta da Agricultura Mary Braganhol. O presidente da Fetagro, Fábio Marques, mediou o debate, que contou com a participação do deputado Lazinho e secretária de Políticas para Mulheres da Fetagro Isabel Soares.

Seja o primeiro a comentar on "Governo de Rondônia e Fetagro discutem pauta do Grito da Terra"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*