Délio Lins e Silva e Movimento Advocacia Mais Forte repudiam censura às universidades

 

“É inadmissível esse tipo de censura numa democracia como a do Brasil. Não podemos aceitar calados esse perigoso flerte com o obscurantismo.

As universidades são, tradicionalmente, um local de excelência para o livre pensamento e circulação de ideias. Não podem, de forma alguma, ser alvo de repressão e ações policiais de finalidade no mínimo duvidosa.

Nesse momento delicado porque passa o país, que coincide com os 30 anos da promulgação da nossa Constituição Federal, torna-se ainda mais fundamental defendermos de forma intransigente os princípios que custaram tanto à sociedade e levaram tantas décadas para serem integrados ao nosso sistema constitucional.

O Movimento OAB Mais Forte lamenta a omissão da atual direção da OAB/DF diante dessa grave agressão a um princípio tão caro ao Estado Democrático de Direito que é a liberdade de expressão, ao mesmo tempo em que tranquiliza os advogados do Distrito Federal: a partir de 1º de janeiro, a Ordem voltará a ter voz e voz ativa na defesa dos princípios constitucionais.

É justamente por isso que defendemos uma OAB forte e independente, que volte a ser um instrumento de defesa da sociedade”.

Délio Lins e Silva Jr.

Movimento OAB Mais Forte

Seja o primeiro a comentar on "Délio Lins e Silva e Movimento Advocacia Mais Forte repudiam censura às universidades"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*