EMBRAPII discute o potencial de inovação de startups na área de biotecnologia

Debate acontece durante a Conferência Bio Latin Amercia, um dos principais eventos da área. EMBRAPII oferece recurso não reembolsáveis a empresas que desejam inovar.

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) está presente com um estande na Conferência Bio Latin America para apresentar seu modelo de financiamento de projetos de P,D&I. O evento acontece em São Paulo, reúne executivos de alto nível, líderes do setor, gestores públicos, empresários, acadêmicos e investidores de todo o mundo. A intenção é debater tendências, superar desafios do setor de biotecnologia e farmacêutica, e promover rodadas de negócios que possam gerar novas oportunidades de conexão com empresas inovadoras.

Nesta quarta-feira (6), o diretor de Operações da EMBRAPII, Carlos Eduardo Pereira, participa do debate “Corporate Venture & Innovation Labs in Latin America”, em que vai apresentar o modelo de financiamento EMBRAPII, que disponibiliza 1/3 de recursos não-reembolsáveis à indústria para serem utilizados em projetos de inovação em parceria com a Unidades EMBRAPII credenciadas. O painel vai explorar a prática de engajamento de startups como uma estratégia de inovação corporativa, com a biotecnologia sendo um componente-chave impulsionando esse sucesso.

A EMBRAPII incentiva o encontro entre startups e empresas no modelo de encadeamento tecnológico, no âmbito do acordo com o Sebrae. Esse incentivo potencializa a competitividade industrial da indústria brasileira, abre mercado a jovens empreendedores e permite que empresas já consolidadas tenham acesso a conhecimento mais expressivos e de vanguarda.

Um dos projetos financiados pela EMBRAPII na área de biotecnologia, parceria ente a startup Pangeia Biotech e a Unidade EMBRAPII Embrapa Agroenergia, pretende desenvolver variedades de cana-de-açúcar capazes de realizar o controle biológico da broca-da-cana (uma espécie de mariposa presente nos canaviais) e facilitar o manejo da cultura com o herbicida glifosato.  Atualmente, o controle da broca-da-cana é realizado por meio de inseticidas químicos, e estima-se que as perdas causadas pela lagarta cheguem a R$ 4,88 bilhões por ano, se considerar a área total cultivada com cana no país.

Na área farmacêutica, o modelo de financiamento EMBRAPII permitiu a criação de um consórcio de laboratórios (Eurofarma e Achè Laboratórios) para o desenvolvimento de inovação aberta de novos princípios ativos, visando a elaboração de novos medicamentos anti-infecciosos e oncológicos.

 

FINANCIAMENTO EMBRAPII

A EMBRAPII – A Empresa mantém contrato de gestão com o Ministério da Ciência Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Ministério da Educação (MEC) e atua por meio da cooperação com instituições de pesquisa científica e tecnológica, públicas ou privadas, tendo como foco as demandas empresariais e como alvo o compartilhamento de risco na fase pré-competitiva da inovação.

O financiamento da instituição obedece a seguinte regra geral: a EMBRAPII pode investir até 1/3 das despesas das Unidades com projetos de PD&I (recursos não-reembolsáveis), enquanto o restante é dividido entre a empresa parceira e a Unidade. Ao compartilhar riscos de projetos com as entidades (por meio da divisão dos custos do projeto), estimula-se o setor industrial a inovar mais e com maior intensidade tecnológica para, assim, potencializar a força competitiva das empresas no mercado interno e internacional.

 

Serviço

Evento: Painel “ Riscos Empresariais e Laboratórios de Inovação na América Latina”, na Conferência Bio Latin America

Horário: 9h

Local: Grand Hyatt São Paulo

Endereço: Av. das Nações Unidas, 13.301 – Itaim Bibi São Paulo – SP, Brasil

Seja o primeiro a comentar on "EMBRAPII discute o potencial de inovação de startups na área de biotecnologia"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*