Eunício não consegue reeleição ao Senado pelo Ceará

Por Marcelo Brandão

O candidato Cid Gomes (PDT) venceu a disputa para o Senado, pelo Ceará, com 41,59% dos votos válidos. Eduardo Girão (PROS) ficou em segundo lugar e também garantiu vaga, com 17,11% dos votos válidos. Até agora foram apurados 99,65% das urnas. Os votos brancos somam 16,29% e os nulos, 35,29%. A abstenção está em 17,33%.

O senador e atual presidente do Congresso, Eunício Oliveira (MDB), ficou em terceiro lugar, com 16,93% dos votos válidos, e não conseguiu se reeleger. Assim, ele deixa o Congresso ao final desta legislatura, em 1º de fevereiro de 2019.

Cid Ferreira Gomes nasceu em Sobral (CE) em 1963. É engenheiro civil, formado pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Foi eleito deputado estadual por dois mandatos consecutivos (1991 e 1995). Foi eleito prefeito de Sobral em 1996, tendo sido reeleito em 2000. Em 2006 foi eleito governador do Ceará, sendo reeleito em 2010. Irmão do candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, Cid foi ministro da Educação em 2015.

Luís Eduardo Grangeiro Girão nasceu em Fortaleza em tem 46 anos. Empresário do setor de segurança e de hotelaria, com negócios em vários estados, Girão também se dedica à filantropia, por meio de instituições espíritas. Sua candidatura ao Senado foi deferida por meio de recurso apresentado por seu partido junto à Justiça Eleitoral.

Seja o primeiro a comentar on "Eunício não consegue reeleição ao Senado pelo Ceará"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*