Fake News | Líder nas pesquisas ao GDF, Eliana Pedrosa sofre ataques de adversários

Candidata do Pros ao Palácio do Buriti está sendo alvo de fake News depois de entrevista ao DFTV

Cidades carentes do Distrito Federal, como Recanto das Emas e Santa Maria, apresentam vulnerabilidade dos jovens à violência. Uma saída para isso é a criação de políticas públicas e centros de apoios onde a juventude possam ter acesso a práticas esportivas em locais decentes.

Na tarde desta quinta-feira (13), Eliana foi a entrevistada do jornalístico DFTV 1ª Edição, da Rede Globo. No final da entrevista, anunciou que iria construir dois novos estádios no DF. O Blog checou o Plano de Governo da candidata. O item 16 das propostas para o esporte está a construção de pequenos estádios no Recanto das Emas e em Santa Maria.

O blog entrou em contato com Eliana. A candidata disse que se trata de espaços para proporcionar aos jovens das duas cidades espaços para o lazer e prática esportiva. “São estruturas modestas, simples, um campo de futebol com uma pista de corrida, murada com arquibancada, para levar aos jovens das duas cidades a terem as mesmas oportunidades dos jovens das outras cidades”.

Eliana também explicou que esses espaços vão permitir ao governo levar para as cidades eventos culturais e artísticos. É preciso levantar a autoestima de nossa população. Queremos que todas as nossas cidades tenham as mesmas oportunidades. Esse é um compromisso social que o governo deve ter com a população”.

Logo após a entrevista surgiram as primeiras fake news. Afirmaram que a candidata iria construir mais dois “Mané Garrincha” e já sugeriram que existiam empreiteiras acordadas. O tema virou polêmica e foi bastante explorada pelos adversários. Depois da Copa do Mundo, “Estádio” em nosso país virou palavrão e sinônimo de corrupção. Levando inclusive dois ex-governadores do Distrito Federal e um vice a prisão. E a exploração política em cima da entrevista de Eliana Pedrosa distorce a realidade e cria as chamadas fake news, notícias falsas.

Indignada com o que classificou de jogo sujo, Eliana Pedrosa desabafou: “Quem critica isso são políticos que querem que só sobrem para os jovens o caminho da marginalidade e das drogas. Nós queremos nossos jovens sadios. Temos propostas para os nossos jovens. O ex-governador Joaquim Roriz criou os programas Picasso não Pichava e o Esporte a Meia Noite para os nossos jovens e que hoje estão abandonados. Essa política mesquinha no Distrito Federal tem que acabar. Precisamos de um governo que pense em nossos jovens”, ressaltou.

Desde o início da campanha, outros candidatos vêm sofrendo com as fake News. O candidato à reeleição, Rodrigo Rollemberg (PSB). No final do ano passado, em entrevista ao jornal Correio Braziliense, ele já previa o jogo sujo nessas eleições. Rollemberg previu que um dos principais inimigos será a militância virtual, composta, muitas vezes, por robôs, nas redes sociais, com mentiras que contaminam a imagem pessoal disseminadas na internet. “Dá até para imaginar que existem centrais de fake news”, apontou o governador.

O candidato Rogério Rosso (PSD) também citou as fake news em entrevista ao portal Metrópoles. Em agosto, afirmou que o DF está enfrentado “calamidade pública” nas áreas de saúde, segurança, educação e trabalho. “Estou vendo colegas candidatos prometendo o que não podem cumprir. Para ir para segundo turno, tem de falar a verdade. Não adianta mais fake news, falar mentira. A população sabe quem é quem”, assinalou.

Já Alberto Fraga (DEM) foi vítima de fake news recentemente e teve seu mandato ameaçado. Três dias após o assassinato de Marielle Franco, o deputado Alberto Fraga foi induzido ao erro e postou no Twitter uma mensagem espalhando rumores de que a vereadora era ex-mulher de um traficante de drogas e que teria relações com o tráfico. Em entrevista no mesmo dia da postagem, Fraga afirmou que recebeu as informações pelas redes sociais e não apurou a veracidade dos fatos.

É preciso estar bem atento ao que é publicado nas redes sociais. A mais recente vítima do jogo sujo, Eliana faz um alerta para as postagens nas redes sociais: “o ato de produzir ou compartilhar notícias falsas pode ser caracterizado como calúnia, injúria ou difamação. É preciso que a sociedade esteja bem atenta para não cair nesse jogo sujo com o objetivo de tumultuar o processo eleitoral”, afirma Eliana.

Seja o primeiro a comentar on "Fake News | Líder nas pesquisas ao GDF, Eliana Pedrosa sofre ataques de adversários"

Faça um Comentário

Seu endereço de email não será mostrado.


*